Feliz por compartimentos

.
Imagem via The Path of Life


Nesses dias estava conversando com o meu marido sobre um fato que me magoa muito e quando vi estava chorando, daí pedi para deixar pra lá aquele assunto porque eu estava em um restaurante e não queria que me vissem com o rosto banhado de lágrimas, logo foquei em outra coisa e estava feliz novamente. Daí fiquei me perguntando se eu sou feliz, e sim, eu sou feliz, mas sou feliz por compartimentos e acho que a maioria das pessoas felizes são assim, ao menos eu espero.

Vejo a vida como um imenso quebra-cabeça, daqueles de 1.000 peças, quem já montou um vai saber do que estou falando. As pecinhas são pequenas e indefinidas quando você olha cada uma individualmente. O máximo que você pode saber de uma peça sozinha é sua cor e forma, mas não define uma imagem nela, Algumas peças escuras não são as mais bonitas, e se o quebra-cabeça for de uma paisagem diurna, você logo sabe que aquela peça não faz parte do céu e nem das nuvens. Essas são as pecinhas feias, as pecinhas tristes da vida, mas que no conjunto darão sentindo a obra.

Já vivi o bastante para saber que algumas pessoas não gostam de mim. Eu queria que todo mundo gostasse de mim, mas por mais que eu faça, me doe, me desgaste e tente dar o melhor de mim para certas pessoas, elas não vão gostar de mim. Confesso que isto me dói muito, mas tenho aprendido a conviver com isto, pois aprendi a ser feliz por compartimentos. No compartimento de minha vida das pessoas que não gostam de mim, eu não sou feliz, mas existem outros compartimentos em que têm pessoas que me amam, tem as boas ações que recebi e soube agradecer, tem os animais que salvei, os amigos que me ajudaram e que eu ajudei, tem as viagens que fiz e tantas coisas boas mais; os compartimentos bons têm superado os ruins. Os compartimentos bons me fazem feliz e no balanço da vida, eu sou feliz.

Acho que aprendi muito com o câncer que enfrentei, pois ninguém fica exultante com um câncer e a doença, além de traiçoeira, é solitária. Bate um medo de você não ver mais as pessoas que ama, de não poder mais tomar sol no rosto, não ter tempo de planejar uma viagem e nem arrumar mais uma árvore de Natal. Foi nesta fase do câncer que aprendi que a vida tinha outros compartimentos e que eu não precisava ficar presa só nele, eu podia abrir os compartimentos que me fizessem feliz. Foi aí que eu comecei a valorizar as presenças queridas, os bichinhos de estimação aqui de casa, o vento nos cabelos (ainda que eles estivessem caindo um bocado). Tenho que confessar que eu fui feliz durante o câncer.

A verdade a é seguinte, dificilmente você vai ser feliz em um todo e se você for ficar esperando que todas as peças de seu quebra-cabeça sejam boas, não vai ser feliz nunca. Faça com que as melhores peças prevaleçam!

Se você não se sente feliz, fica aqui o meu conselho, não tente ver a sua vida e a felicidade como um todo, olhe para o seu quebra-cabeça e pode acreditar que depois que você montar todas as peças, vai ter uma imagem linda, pois afinal, nunca vi um quebra-cabeça feio, você já viu? Seja feliz por partes. Você não pode impedir que algumas coisas ruins aconteçam, mas pode deixar de dar tanto ênfase a elas, pode se focar no lado bom da vida. 



Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

67 comentários:

  1. Oi Betty,

    que texto lindo, sempre gostei de montar quebra-cabeça e achei muito bonita sua comparação,
    me sinto feliz, mas como todos também tenho muitas peças feias e que me deixam tristes.
    E pode ter certeza que a que me deixa muito feliz, é a de ter a oportunidade de ter conhecido
    você, mesmo sendo aqui na net me sinto bem próxima e você faz parte das pessoas que amo.

    Bejim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amore mio, vc sabe que eu te amo, não sabe? Vc faz parte das pecinhas bonitas de minha vida.

      Excluir
  2. Betty, excelente texto.
    Tanto penso assim, temos que focar nas coisas boas que temos na vida e valorizar cada pequena coisa.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula,
      A gente fica querendo que tudo seja perfeito, mas perfeição não existe...

      Excluir

  3. Betty,


    Pode parecer mentira, mas ontem à noite antes de dormir estava muito triste, pois um desses compartimentos não anda lá como desejo, mas lembrei dos outros que me deixam feliz e agradeci a Deus, há duras penas estou aprendendo o que você falou aí em cima "dificilmente você vai ser feliz em um todo e se você for ficar esperando que todas as peças de seu quebra-cabeça sejam boas, não vai ser feliz nunca".
    Um bjo bem grande no teu coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente fica acreditando em felicidade como um todo, mas isto é coisa de anúncio de margarina. Melhor não comprar este pacote que a midia vende pra gente e ser feliz com o que tem, com o que pode.

      Excluir
  4. Adorei o texto, sem dúvida que o importante é focar-nos no que nos faz feliz :)
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em saber que meu texto está sendo bem recebido por uma amiga portuguesa!

      Excluir
  5. Belíssimo teu texto e reflexões. Saber ficar feliz com o que temos de bom, não nos fixando nas coisinhas chatas e problemas que teimam em aparecer sempre! Adorei te ler! bjs, chica

    ResponderExcluir
  6. Adorei a sua explicação de como ser feliz concordo com você e digo muito nem Jesus Cristo agradou todo mundo quem sou eu para agradar a todos beijo no coração Eliane Lima.

    ResponderExcluir
  7. Betty queridona, oi...

    O que dizer depois dessa crônica tão, tão bacana? Te elogiar muito por colocar esses sentimentos para que tantas outras pessoas possam refletir e catapultar os mesmos sentimentos e as mesmas dúvidas, tendo ciência que ora não estão sozinhas nesse sentir, ora a vida não é sempre rosa para ninguém.

    Vou levar sua crônica no coração e torcer (de verdade!) que eu esteja em seus bons compartimentos.

    beijos mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula,
      Com certeza vc está nos meus bons compartimentos, mais do que isto, está num compartimento especial!

      Excluir
  8. OI, sua linda!
    Antes de tudo e de mais nada, nunca te vi mas sempre te amei!
    Que texto... boa comparação... Um dia, estava pensando a mesma coisa, que bom que vc me fez ver que há os compartimentos bonitos e feios.. rsrsr A felicidade é quase nada.. como vc disse, pode ser um vento nos cabelos ou estar com as pessoas que lhe amam.... Acho que vc superou bem a doença e por isso, vc já é uma vencedora ... Cada qual com seus problemas e vamos vivendo!!

    Um linda quinta.
    Bjokas,
    Sheyla.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Sheyla,
      Tb nunca te vi e sempre te amei!!! A net tem destas coisas, trás pessoas muito boas para a gente. Vc está entre elas.

      Excluir
  9. Oi Betty, eu faço parte das pessoas que gostam de vc viu, que curtem seu trabalho como blogueira, suas postagens que não são só sobre moda, mas estilo de vida, enfim, concordo com vc é impossível ser feliz 100%, ao menos pra mim, pois eu posso estar na maior felicidade com um emprego novo, uma aquisição uma abraço, mas é só saber sobre as guerras do mundo que me sinto triste, mas é uma contradição, pq na mesma hora um amigo faz uma piada, meu filho me da um beijo e eu ja me sinto feliz novamente,a cho que isso são os compartimentos, e meu saldo tb é positivo, amei o texto vou compartilhar na fanpage posso?

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gália,
      Se pode publicar? Vou adorar se vc fizer isto!

      Excluir
  10. Bom dia, Betty
    Lindo seu texto, palavras cheias de sabedoria, gostei muito e concordo com você na sua definição de ser feliz.
    Quem não gostaria de você, Betty? Será que você é tão diferente ao vivo e em cores, te conheço só do blog, e sem querer bajular, acho você uma mulher sensacional, divertida, antenada, franca e cheia de classe.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cissa,
      Tem gente que não gosta de mim por tudo isto que vc citou... fazer o que?

      Excluir
  11. Olá minha querida Betty!
    Adorei seu texto, viu!? Essas são algumas das reflexões que sempre fazemos, mas você expressou de uma forma tão tão tão bonita, que cheguei a me emocionar :)
    Mil beijos, saúde e sucesso sempre.
    Layla da Fonseca | Coisa de Menina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Layla,
      Vou contar uma coisinha... me emocionei ao escrever este texto.

      Excluir
  12. eu também sou feliz por compartimento, mas jò teve um tempo que uma nuvem escura cobria meu ceu azul.
    até que entendi uma coisa, que foi como uma iluminação para mim.
    tem uma pessoa que tem o meu mesmo sangue, e digamos assim não me aprecia,
    e eu per anos sofri, corro atras, engoli meu orgulho, perdoei.
    porque pensava que duas pessoas que tem o mesmo sangue,
    tem que se amar, se gostar, que não è possível ser invejoso e desejar o mal a uma pessoa que tem seu mesmo sangue, que uma sua vitoria deve ser a tua também.
    depois que descobri que não è assim,
    que o amor não se transmite com o DNA,
    vivo muito mais serenamente.

    baci baci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Edna,
      Não sou uma pessoa religiosa, tenho uma certa espiritualidade e muitas dúvidas a respeito, mas acho que os espíritas podem estar certos nesse caso. Algumas pessoas estão em nossa vida, assim como estamos nas delas, por alguma razão. Se uma pessoa não nos aceita, apesar de tudo que fizermos para que nos aceitem, o melhor é aceitarmos a posição dela e continuar a nossa vidinha rezando muito por esta pessoa, para não sermos contaminadas por todo o mal que ela pode nos querer.
      Bjs

      Excluir
  13. Betty, acho que sua definição de ser feliz é a melhor que já li, a que mais consegue explicar como me sinto e como tento viver.
    Em muitos momentos de dor e sofrimento, ainda assim a gente se pega rindo e sendo feliz, daí pode parecer que o sofrimento não é assim tão real.
    Mas é bem como você falou, são compartimentos e alguns são felizes, outros não.
    Chego à conclusão que ninguém é 100% feliz ou triste, somos a mescla de ambos.
    Eu sempre tento achar uma pecinha feliz em momentos ruins, e sempre acho.
    Tem aquela frase da Fernanda Reali, que a gente escolhe ser feliz. Acho que é bem por aí, a gente pode escolher qual compartimento abrir, em qual focar.
    Não ficar fixado em situações ruins ajuda a superar, e daí um dia a gente percebe que tem muito mais pecinhas felizes do que pecinhas feias...

    beijossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elaine,
      Obrigada por ter compartilhado o texto no FB. Na verdade a felicidade é feita de partes e momentos.

      Excluir
  14. Oi Betty!
    Texto belo, delicado e muito sensível, enfim, um presente! Fiquei imaginando vc escrevendo, sei que és muito discreta... Esses compartimentos também são escolhas, ficar chorando as pitangas, seguir em frente, ser feliz e ver o lado bom da vida.

    Tenha uma ótima tarde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia,
      Eu sou quietinha, sempre fui, desde pequena, ao ponto de me esquecerem no castigo por eu não reclamar...
      :)
      Este texto não é uma queixa, é uma constatação.

      Excluir
  15. Muito bom seu texto.
    Sou feliz. Acho que felicidade são momentos felizes e vem de dentro de vc.
    Justamente como vc. escreveu, só em outras palavras.
    Bjs, Betty.

    ResponderExcluir
  16. É isso aí, Betty. Não é porque uma parte da vida enfrenta dificuldades que temos que desistir de todo o resto...
    adorei o texto.
    Beijos,

    Luciana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu,
      Sempre penso no todo, sei que no final, vai ter sentido.

      Excluir
  17. Olá, muito bacana seu texto, a metáfora perfeita. E as pecinhas ruins tem uma grande utilidade, valorizam cada momentinho que podemos viver a felicidade...É bom demais poder andar e sentir o sol na pele!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dalva,
      Todas as partes de nossa vida tem o seu sentido, a sua utilidade, até as pecinhas feias, sem elas a obra não se completa.

      Excluir
  18. Oi Betty que belíssima definição de felicidade!
    beijos,
    www.viagensebeleza.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outra Ana que andava sumida!!! Que bom ver você por aqui!

      Excluir
  19. Uauuuu! Que texto lindo ! Preciso aprender a ser feliz por compartimentos você não imagina como me ajudou.
    bj.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que minhas palavrinhas ajudaram. Pena eu não saber o seu nome para poder agradecer a vc, mas ainda assim, obrigada!

      Excluir
  20. o texto só em si ja diz muito ,o quebra -cabeça é notavel qdo montado e sabemos que se faltar uma unica peça ele fica incompleto por isso precisamos de todas ,a vida tbm é assim né pelo menos eu concordo com vc pois o q somos hj foi moldado com as peças que fazem parte do nosso cotidiano se tiramos as peças que achamos feias ou incomodas ñ seriamos a pessoa q somos assim como o quebra-cabeça faltaria as peças chaves ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Simone, sua linda!
      Obrigada por ter compartilhado no FB.

      Excluir
  21. as x a gente se entristece com coisas que fogem do nosso alcance de melhorar ne,,,nao adianta mesmo, o melhor e ser feliz, bjs

    ResponderExcluir
  22. Amei o seu texto, nunca tinha visto a vida assim como um quebra-cabeças...sabe que fica mais fácil de ser feliz? A gente se cobra muito e não dá pra ser feliz o tempo todo...muito bacana viu, me ajudou muito, continue sendo feliz...bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz quando consigo ajudar alguém. Com certeza seu comentário vai para o meu compartimento de momentos bons.

      Excluir
  23. Betty minha querida!!
    Eu qause chorei lendo seu texto, na verdade eu tive que conter minhas lágrimas, porque neste exato momento estou no escritorio, pausa para uma leitura agradavel....
    E vc tocou num assunto que eu sempre penso...Eu digo as pessoas que tenho gavetinhas, e que as vezes as que gardam coisas não tão boas se abrem e fazem triste....Mas eu tb tenho gavetinhas que me deixam muito feliz.
    Vc tem razão, quando diz que somos felizes por compartilhamento e é verdade...nao dá pra ter o todo, porque a felicidade é medida em pedacinhos...Hoje eu amanheci mal, com dor de garganta, mas fiquei muito feliz ao sair para trabalhar e encontrar meu afilhado com um sorriso enorme no rosto gritando, madinha, madinha, vamos brincar! =)
    Fique feliz no almoço por comer comida japonesa e estou feliz agora enquanto escrevo para você, são pequenas coisas que se tornam um todo....Obrigada por este texto e por sua delicadeza de sempre....
    PS. EU GOSTO MUITO DE VOCÊ!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carlinha,
      Eu agradeço muito a sua amizade. A ideia das gavetinhas é muito boa. Obrigada por ter compartilhado no G+.

      Excluir
  24. Oi Betty,
    Fiquei sensibilizada por te ver num momento de tristeza, e senti vontade de estar conversando com você pessoalmente para te dar um abraço.
    Gostei muito do seu texto, porque ele é verdadeiro, não apenas porque você mostra seus sentimentos, mas porque é impossível ser feliz em todos os aspectos da vida, sempre vai haver algo que nos incomoda. É inevitável também de vez em quando chorarmos pelo que se foi ou pelo que nunca será.
    Nesses momentos lavamos a alma, aliviamos as tensões e angústias e focamos no que é bom para seguir em frente.
    Não se cobre perfeição, nunca vamos agradar a todos…
    Receba um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Cris,
      Não estou triste. O texto é apenas uma constatação.
      Obrigada pelo seu carinho.

      Excluir
  25. Nem Jesus agradou a todos, Betty. A gente é amado ou odiado pelas mesmas coisas, sabia?
    Olhe sempre pro lado bom da vida.
    Bjka

    ResponderExcluir
  26. Betty, admiro sua força. Também sou feliz por compartimentos.
    beijos

    ResponderExcluir
  27. Betty, eu passei um bom tempo da minha vida (uns 5 anos talvez) me focando somente nas partes ruins, eu não tinha domínio sobre meus pensamentos, os ruins insistiam em permanecer por mais tempo nas minhas lembranças. Não que hoje eu já esteja totalmente curada desse mal, mas luto todos os dias para me focar na partes boas, que graças a Deus são a maioria, e as tristes são tão pequenas se considerar as tristezas de outras pessoas. O que me lembro bem é que durante uns bons anos da minha vida eu fiquei sem saber o que era tristeza, hoje eu vejo jovens e crianças tristes e sofrendo e agradeço a Deus por ter tido uma infância, adolescência e parte da juventude sem conhecer a tristeza. A tristeza me pegou depois de velha rsrs
    BjoBjo querida;)
    Celina Alves
    Luxos e Luxos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Celina,
      Sou filha única e enfrentei uma barra muito pesada: CA (meu) + Doença de Alzheimer )minha mãe) e as duas coisas foram juntas. Se eu focasse no lado ruim, eu enlouqueceria. Tive que aprender a ser feliz à força!

      Excluir
  28. Gostei muito da tua idéia de focar nossa atenção nas "peças boas", pois me dói muito também quando vejo que alguém não gosta de mim, isso acontece tanto...
    E apesar de algumas pessoas não gostarem de você, tem muuuuitas que gostam, inclusive euzinha. Saiba que você está em um "compartimento" muito especial meu, viu Betty?
    Adorei te ler!
    Tenha uma ótima noite!
    bjus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yves,
      Vc tb faz parte de minhas pessoas especiais.

      Excluir
  29. Quando passamos por épocas realmente complicadas, passamos a dar muito mais valor a tudo, a tudo mesmo!

    ResponderExcluir
  30. Oi Betty... eu já constatei há tempos que tem muita gente que não gosta de mim, se sente ameaçada, tem inveja, não vão com a minha cara... mas há tempos que eu também me preocupo com quem gosta de mim, infelizmente não podemos agradar a todos, temos que saber conviver com estas pedrinhas no caminho... beijosss!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostaria de simplesmente virar as costas e tchau, mas esse "não gostar", me incomoda.

      Excluir
  31. Hola amiga querida !! La verdad una linda y gran reflexión la felicidad muchas veces se alcanza con cosas simples de la vida y ayudar a otros .. La gente se quiebra de cabeza tratando de alcanzarla con cosas materiales y hacer el bien nos da una gran dosis de felicidad

    ResponderExcluir
  32. Linda e tocante mensagem.Me sinto também assim, quando não gostam de mim choro.....não sei lidar com a rejeição.

    ResponderExcluir
  33. Olá Betty,

    muito obrigada pela sugestão inteligente! Sei que ninguém agrada os gregos e também os troianos, mas, não deixa de ser ruim, vou abrir um "compartimento" pra estas pecinhas e pra mais algumas!
    Amei a dica!
    Uma ótima sexta feira pra você.

    Beijão,
    Lu

    ResponderExcluir
  34. oi Betty.

    Mito boa tua reflexão e também serve de experiência de vida para os leitoras
    aqui do outro lado da telinha. Sempre temos algum ponto na vida que nos incomoda, que nos faz sofrer.
    Eu com meu peso, outros com suas dores, com seus conflitos, com seus desejos, suas dependências... mas se olharmos no todo temos muitos compartimentos cheio de coisas positivas!

    bjuuuus

    ResponderExcluir
  35. Betty, posso assinar embaixo, junto com vc? Menina, que perfeição... amei o texto!
    Há algum tempo me cansei das pessoas que pretendem vender uma imagem plena de felicidade, pois não acredito nela assim. Achei a metáfora dos compartimentos muito boa, pois é bem isso mesmo. Pelo menos pra mim.
    Quanto às pessoas que não gostam de mim, cansei delas também. Que sejam felizes por lá e me deixem feliz em qualquer compartimento em que elas não estejam.
    Grande abraço e um lindo fds!

    ResponderExcluir
  36. É isso aí Betty! Falou tudo! :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  37. Que texto lindo Betty!!! A vida é cheia de caminhos, e temos de explorá-los e reter o melhor para nós!
    Viva á felicidade!
    bjsssss

    ResponderExcluir
  38. Oi querida, me emcionei muito quando li este texto, parabéns. Nossas vivências são o grande aprendizado, e são prazerosas se fizermos boas escolhas.
    Abraço carinhoso ,e apareça.

    ResponderExcluir

Voltar ao topo
© Gosto disto!
Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Elaine Gaspareto
imagem-logo