Não se iluda, ele não vai mudar por você!

.

Ele não vai mudar por você
Imagem da Série "Gossip Girl"



Tem uma frase do Oscar Wilde (acho que é dele) que diz que os homens se casam com as mulheres esperando que elas não mudem e elas mudam; já as mulheres se casam com os homens esperando que eles mudem, e eles não mudam. Não estou aqui para analisar as mulheres sob este ângulo, não agora, mas sim aos homens. Quero dizer para você para não se iludir, pois ele não vai mudar!

Tenho visto mulheres, muito próximas a mim, apostando em perdedores como se um dia eles pudessem vencer a parada, mas qualquer um que esteja de fora da relação, assistindo de camarote o desenrolar do drama, sabe que ele não vai mudar. Só a mulher que está dentro é que continua teimosamente a apostar na mudança do gajo para melhor.

Acho que um dos piores tipos de homens é aquele que não trabalha ou finge que trabalha. Geralmente ele até quer trabalhar, mas o cargo que lhe oferecem é sempre muito pouco para a capacidade dele. Ele quer cargo de chefia, gerência, direção, só que não tem formação universitária, mas isto é um mero detalhe, capacidade ele tem, sabe que tem e já convenceu a mulher que está do lado dele que ele tem, isto é o que importa. Enquanto este cargo não vem, ela sustenta o vagabundo (sim, ele é vagabundo, caia na real!), pagando roupas, comida, dando casa, emprestando carro (o dela claro), pagando a conta do celular dele (que sempre é alta, pois afinal ele está fechando negócios). O vagabundo é um gênio, só que ainda o mundo não reconheceu a capacidade dele, só ela sabe desta genialidade.

Se você está nesta vida, sinto dizer, mas os planos mirabolantes dele não vão se concretizar, ele não vai mudar. Você o ama e quer ficar com ele assim mesmo? Tudo bem, dê uma mesada para o vagabundo, estipule gastos e afazeres. Despeça a empregada e o coloque como faxineiro ou governante da casa, com dinheiro certo para o supermercado, pois senão ele vai gastar além da conta. Não deixe o seu cartão de crédito na mão dele (se você ainda não chegou neste ponto, vai chegar), ele é um homem sem limites! Deixe-o ficar sonhando, mas controle a sua realidade com ele, para não acordar uma manhã com dívidas até o teto e nome sujo na praça. Ele não tem um nome para zelar, mas você tem e não se esqueça disto.

Tem também o homem-galinha. Ele ciscava aqui, ciscava ali, até que pousou no seu poleiro. Cuidado, não é porque ele está com você que ele vai deixar de ciscar. Homem galinha não muda!!! Ele vai continuar a olhar para outras mulheres, vai sair com outras e vai mentir até o fim, pois a mentira é a grande aliada do galinha. Ele vai trocar você por outra? Talvez não, galinhas são acomodados em casamentos falidos e adoram cenas de ciúmes. Quanto mais você controlá-lo, mas fizer cenas de ciúmes, mais o jogo vai ficar emocionante. Ele não vai deixar de trair você, só vai criar estratégicas para continuar a galinhar. Então você corre o risco de entrar num restaurante gritando como louca, certa que ele está com outra mulher, e ele está mesmo, mas a mulher na frente dele é uma cliente com quem ele está fechando um contrato importante. Com homem galinha você vai pagar mico, aos montes, você vai virar o mico da jogada, e vai ser retratada por ele como a ciumenta, a incontrolável, a louca.

Se você não exercer o seu controle sobre o seu galinha, ele vai criando asas e é capaz de passar uma cantada até na sua mãe. Galinhas sempre perdem a noção de conveniência quando não são controlados.

Se você quiser continuar com ele, só vejo um jeito, aceitar a galinhagem dele e não achar nada demais ele propor um menage à trois com a secretária dele ou com a funcionária de sua casa. Se você tem espírito para isto, vá em frente.

Não importa o tipo de homem que entrou na sua vida, importa que você não se iluda e saiba de uma vez por toda que ele não vai mudar por você! 




Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

44 comentários:

  1. Betty, de volta, deixo um beijo e concordo que ninguém pode querer mudar o outro. Se não nos serve, ou nos adaptamos ou deixamos de mão! Insistir é burrice,rs bjs,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chica,
      Bom retorno. Acompanhei sua férias na praia e bateu um invejinha branca.
      Bjs

      Excluir
  2. Que bela maneira dese começar o dia, com um texto de reflexão desses... Olha! Que tal pelo menos uma vez na semana vocêc abordar um assunto desses sobre relacionamentos,saúde, filhos... Adorei,beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é toda semana que posto uma crônica, pois nem todas ficam Boas. Gostaria de escrever mais, mas não é fácil encontrar inspiração.
      Fiquei feliz que você gostou.
      Bjs

      Excluir
  3. Ola Betty
    Tens razão amiga,ninguem muda ninguém,mas pessoas se completam.
    Um lindo dia querida,beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou a gente a pessoa como é, ou acaba se iludindo.
      Bjs

      Excluir
  4. Perfeito Betty!

    concordo com tudo o que disse!
    Realmente os infelizes querem mulheres bonitas e jovens para sempre, enquanto eles engordam e se acomodam com a saúde e a aparência.

    Me poupe...quando meu namorado faz a menor menção de criticar minha barriguinha que tá crescendo, já falo logo dele...e chamei ele de lonbriga prenha pra aprender a não falar de mim. Aaaah bom!

    Também vejo casos de mulheres assim, sinto pena às vezes. Se elas pelo menos fossem mais espertas e conseguissem controlar a situação...mas elas se arruínam, isso sim.

    :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara,
      Sabe que o seu comentário dá mais uma crônica! Vou pensar. ..
      BJS

      Excluir
  5. Oi Betty,

    o meu namorado não gosta muito de trabalhar, mas tem um pai que o mantêm,
    e ainda por cima vai herdar muitos imóveis. Ele sabe que comigo não pode
    contar, porque os meus bens e ganhos financeiros são destinados aos animais.
    Como não tenho filhos e nem irmãos, vou deixar tudo para uma instituição séria
    que cuide de animais desabrigados.

    Bejim, ah adorei as barbies.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Meire,
      Namore muito, curta muito seu namorado, mas não se case com ele.
      Bjs

      Excluir
    2. Meire, se eu puder dar um pitaquinho aqui, se me permitir fazê-lo, namore muiiiiito (Betty já be assinalou acima); beije bastante, curta o seu *namoro* com ele e fique longe, mas longe mesmo, de compromissos

      Beijos.

      Excluir
  6. Ai meu Deus, eu conheço bem o tipo vagabundo que não quer trabalhar ou que acha que é um super gênio e não há oportunidades à sua altura...graças a Deus já superei esta fase... kkkkk.

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa,
      Sorte sua de ter caído na real e não estar mais nessa. Qdo a gente se mete numa dessas não vê enquanto está dentro.
      Bjs

      Excluir
  7. Olá minha querida Betty!
    Adorei o texto, muuuito legal :)
    Mil beijos, saúde e sucesso sempre.
    Layla da Fonseca | Coisa de Menina

    ResponderExcluir
  8. E mulher Betty, gosta de ser a heroína.
    Acho que todas nós um dia achamos que poderíamos mudar alguém.
    E acabamos frustradas.
    As amantes por exemplo acham, que com elas vai ser diferente, até que se tornam as oficiais e percebem que tb são traídas.
    As pessoas não mudam, e se a gente as aceita como são precisamos encarar a realidade que não há mudanças.

    Amei a reflexão!!

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  9. Oi Bell,
    Acho que toda mulher sofre da síndrome da Mulher Maravilha, em maior ou menor grau, e isto faz com que a gente gaste tempo e até dinheiro com homens errados.

    ResponderExcluir
  10. Betty, dear, é ler sua crônica e lembrar de tantas histórias com a minha irmã caçula e o malfadado casamento.
    Posso sugerir uma leitura que voce vai adorar? Leia 'Mentes Perigosas' da Dra. Ana Beatriz Silva. Ela retrata, fidedignamente, como agem os psicopatas 171 (é!... todo 171 é um psicopata) e quem lê vai percebendo que essas mulheres que caem nesses contos do vigário, caem nas lábias de um doente que vive de "chupinizar" vidas.

    Eles não vão trabalhar nunca, porque nenhum 171 trabalha! Vivem de pequenos golpes ou de golpes reais e contundentes, e seguem a vida até arrumar nova trouxa que caia em suas lábias. Simples assim. Eles fazem uma varredura na vida da trouxa e de seus parentes e quando a fonte seca (ou a boboca cai na real), eles partem para nova vítima. Quando as pessoas "acordam", já tiveram seus bens liquidados, suas contas arrasadas e toda a vida virou de cabeça para baixo (nome sujo na praça, dívidas enormes em nomes limpos, a família devastada etc).

    É algo assustador. Fica a dica de um livraço para ter na cabeceira de tão útil que é hihiiiiii. Vai por mim.
    Beijos mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula,
      eu li este livro e tenho ele aqui. Meu marido trabalhou com um cara que eu vi retratado no livro. É certo que o cara não demorou muito tempo na empresa, mas ele vai passando de uma empresa para outra, sempre lesando alguém.
      Bjs

      Excluir
    2. Betty, não sei aconteceu contigo em algum capítulo, mas fui lendo o livro da Dra Ana Beatriz Silva e desenhando meu ex-cunhado ali. Cheguei ao ponto de precisar parar um pouquinho o livro, porque senão eu enlouquecia.
      Foi algo aterrorizante ver uma pessoa que dormia com minha irmã e estava na família chupinizando a todos, sendo retratada tão fielmente e debaixo de meu nariz.

      Mas recomento a leitura a todos exatamente pelo efeito pedagógico que há no livro.
      bjks.

      Excluir
    3. Oi Paula,
      Acho que todo mundo tem alguém 171 que passou ou está passando pela sua vida. Aquele livro é revelador. Tb recomendo muito.

      Excluir
  11. Oi Betty, arrasou hein….adorei seu texto.
    As mulheres se iludem demais, entram em relacionamentos de co-dependência e isso vira uma bola de neve, é o que eu mais vejo no consultório. E o pior é que a maioria parece que quer se enganar…mesmo com todas as evidências finge que não vê, é triste.
    Bjs querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem razão, acho que querem se enganar. Estou com uma pessoa muito próxima a mim com este problema, mas tenho certeza que, se ela lesse este post, ou algo parecido com isto, ela não se veria no caso, pois está muito iludida!

      Excluir
  12. Eu comentei sobre isso recentemente que mulher tem uma sindrome de heroína. Quanto mais cafa é o sujeito, mais ela o enxerga como principe encantado. E como o cafa é cafa, todo mundo mete o pau, aí elas se desdobram em cuidados, pq ele é incompreendido, pq ele é um injustiçado. Acho que é um desafio ne? Assim como o homem se desdobra pra seduzir uma mulher que não dá bola pra ele, a mulher quer "salvar" um pilantrão. A diferença é que a sedução costuma funcionar, já reformar madeira bichada é impossível


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Val,
      É a tal da história de ficar beijando sapo, acreditando que ele vai virar príncipe. Só vai ficar com os beiços gosmentos, e o sapo vai continuar sendo sapo.

      Excluir
  13. É verdade Betty, acontece muito a mulher pensar«quando casar ele muda»mas rápidamente concluem
    que se enganaram, infelizmente, beijo amiga

    ResponderExcluir
  14. Já namorei "galinha" e "vagaba"...caí fora antes que eu morresse de amores...mas confesso , que tinha uma quedinha por esse tipinhos, pois eles tem o dom da conquista.Graças a Deus e a minha capacidade de reconhecer homem que não vale nada, casei-me com um alguém maravilhoso que só me trouxe alegrias!BJS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que eles conquistam mesmo ou a gente se sente conquistada por eles sem muito esforço?

      Excluir
  15. Betty,
    Meu painho sempre falava: Abre o olho, a praça está cheia de artista! O negócio é ficar atenta com as atitudes e comentários. Este tipo de homem nunca me atraiu.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi Betty, acho que toda mulher tem uns 5 minutos de bobeira na vida, o meu demorou um ano e meio para perceber que o bonitinho era bem ordinário e não queria trabalhar de jeito nenhum, rsrsrs ainda bem que depois dele encontrei o meu marido que é tudo de bom... acho que temos que passar pelo ruim para dar valor ao que é bom... beijosss!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jane,
      O ruim sempre ensina, ao menos me ensinou, e bem!

      Excluir
  17. Oi Betty!

    Rsrsrsrs, esse post foi bem direto para mim! Só que não me enquadro no caso do vagabundo nem do galinha...O namorado até teve sua fase vagabundo um tempo, mas trabalha. A parte que me tocou é justamente a tal "síndrome de Mulher maravilha"...a gente sempre acha que ele vai mudar! Sabe aquela que quer transformar o sapo em príncipe? Eu! O pior é que é difícil "desgarrar"...mas aí é outro papo...

    beijos, Renata
    palpitandoeemtudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem nunca beijou um sapo que atire a primeira pedra!
      :)

      Excluir
  18. Vagabundo, galinha...tem jeito não amiga, o negócio é fugir deles. Graças a Deus não me deparei com nenhum, mas tenho amigas que já sofreram bastante nas mãos desses tipinhos...
    Adorei tua crônica Betty!
    bjus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já deparei com os dois! Só não me alonguei muito... caí fora.

      Excluir
  19. Olá Betty!
    O pior que o homem vagabundo tem um dom de atrair certas mulheres e o pior que muitas
    gostam e não enxergam.
    Como vc escreveu no texto.
    "Acho que um dos piores tipos de homens é aquele que não trabalha ou finge que trabalha."
    Eu odeio gigolô!
    Gostei muito do seu texto, super verdadeiro!

    Bjs, sucessos sempre ♥

    ResponderExcluir
  20. Perfeita a sua crônica! me lembrou os bons tempos criativos da Danuza Leão

    ResponderExcluir
  21. Texto brilhante falando sobre um grande problema atual que é mulheres se envolvendo cada vez mais com homens errados, é um tipo de texto que toda mulher deveria ler antes de se relacionar!

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Essa parte do texto bate exatamente com o "marido" da minha agora ex cunhada ("Acho que um dos piores tipos de homens é aquele que não trabalha ou finge que trabalha. Geralmente ele até quer trabalhar, mas o cargo que lhe oferecem é sempre muito pouco para a capacidade dele. Ele quer cargo de chefia, gerência, direção, só que não tem formação universitária, mas isto é um mero detalhe, capacidade ele tem, sabe que tem e já convenceu a mulher que está do lado dele que ele tem, isto é o que importa. Enquanto este cargo não vem, ela sustenta o vagabundo (sim, ele é vagabundo, caia na real!), pagando roupas, comida, dando casa, emprestando carro (o dela claro), pagando a conta do celular dele (que sempre é alta, pois afinal ele está fechando negócios). O vagabundo é um gênio, só que ainda o mundo não reconheceu a capacidade dele, só ela sabe desta genialidade.") Não bastasse o sujeito explorar a mulher (pior, ela achar super normal), os dois partiram para o lado do meu marido. E ele caiu na lábia dos dois e passou a ajudá-los (minha ex-cunhada, lógico, se encheu de dívidas por conta do seu digníssimo, deu uma de coitada e o meu marido cheio de dó passou a ajudá-los). Resultado, meu marido pediu o divórcio, pois eu não aceitei a situação, uma vez que sempre trabalhamos duro para comprarmos nossa casa, nos sustentarmos e à nossa filha.

    ResponderExcluir
  24. Essa parte do texto bate exatamente com o "marido" da minha agora ex cunhada ("Acho que um dos piores tipos de homens é aquele que não trabalha ou finge que trabalha. Geralmente ele até quer trabalhar, mas o cargo que lhe oferecem é sempre muito pouco para a capacidade dele. Ele quer cargo de chefia, gerência, direção, só que não tem formação universitária, mas isto é um mero detalhe, capacidade ele tem, sabe que tem e já convenceu a mulher que está do lado dele que ele tem, isto é o que importa. Enquanto este cargo não vem, ela sustenta o vagabundo (sim, ele é vagabundo, caia na real!), pagando roupas, comida, dando casa, emprestando carro (o dela claro), pagando a conta do celular dele (que sempre é alta, pois afinal ele está fechando negócios). O vagabundo é um gênio, só que ainda o mundo não reconheceu a capacidade dele, só ela sabe desta genialidade.") Não bastasse o sujeito explorar a mulher (pior, ela achar super normal), os dois partiram para o lado do meu marido. E ele caiu na lábia dos dois e passou a ajudá-los (minha ex-cunhada, lógico, se encheu de dívidas por conta do seu digníssimo, deu uma de coitada e o meu marido cheio de dó passou a ajudá-los). Resultado, meu marido pediu o divórcio, pois eu não aceitei a situação, uma vez que sempre trabalhamos duro para comprarmos nossa casa, nos sustentarmos e à nossa filha.

    ResponderExcluir
  25. Essa parte do texto bate exatamente com o "marido" da minha ex cunhada (Acho que um dos piores tipos de homens é aquele que não trabalha ou finge que trabalha. Geralmente ele até quer trabalhar, mas o cargo que lhe oferecem é sempre muito pouco para a capacidade dele. Ele quer cargo de chefia, gerência, direção, só que não tem formação universitária, mas isto é um mero detalhe, capacidade ele tem, sabe que tem e já convenceu a mulher que está do lado dele que ele tem, isto é o que importa. Enquanto este cargo não vem, ela sustenta o vagabundo (sim, ele é vagabundo, caia na real!), pagando roupas, comida, dando casa, emprestando carro (o dela claro), pagando a conta do celular dele (que sempre é alta, pois afinal ele está fechando negócios). O vagabundo é um gênio, só que ainda o mundo não reconheceu a capacidade dele, só ela sabe desta genialidade.) Não bastasse o sujeito explorar a mulher (pior, ela achar super normal), os dois partiram para o lado do meu ex-marido. E o meu ex caiu na lábia dos dois e passou a ajudá-los (minha ex cunhada lógico, se encheu de dívidas por conta do seu digníssimo, deu uma de coitada e o meu marido cheio de dó passou a ajudá-los). Resultado, meu marido se virou contra mim, que nunca aceitei a situação, pois sempre trabalhamos duro para comprarmos nossa casa, nos sustentarmos e à nossa filha. E assim, tudo virou ex para mim, meu marido pediu o divórcio para ajudar o vagabundo!

    ResponderExcluir

Voltar ao topo
© Gosto disto!
Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Elaine Gaspareto
imagem-logo