A culpa sempre é dos outros. Será?


A culpa sempre é dos outros. Será?


Eu viajei com um grupo e uma das pessoas que fazia parte era um bocado atrapalhada e reclamava muito do marido, que, é claro, não tinha ido com ela. Essa pessoa causou tanto transtorno para todo o grupo que acabei por concluir que, se eu fosse marido dela, também não iria nessa viagem e em nenhuma outra na companhia dela.

Minha mãe, como todo mundo, tinha um lado bom e um lado bem questionável, para não dizer que era um lado ruim. Nesse lado negro residia o fato de que ela reclamava de tudo e de todos. Ela não era feliz porque os pais delas se separaram na infância e ela não tinha uma figura masculina para chamar de pai. Ela não era feliz porque a mãe dela era muito exigente. Ela não era feliz porque tinha se casado com o meu pai e ele era um bocado irresponsável. Ela não era feliz porque no início do casamento foi morar com a sogra. Ela não era feliz porque tinha perdido um filho. Ela não era feliz porque ela queria mais um filho do sexo masculino e eu nasci mulher.

Notou que minha mãe era sempre infeliz por causa dos outros e nunca por ela mesma?


A culpa sempre é dos outros. Será?


Eu conheço uma pá de gente inimputável. Em direito, inimputável é aquele que não responde por seus próprios atos, como é o caso dos menores de idade, e façam o que fizerem de errado, jamais poderão ser punidos ou responsabilizados.

 É fácil jogar a culpa de tudo que acontece com você nos outros, mas não tem maneira mais eficaz de ser infeliz. Pare para pensar, quando você coloca a sua felicidade ou infelicidade nas mãos alheias, perde o controle da sua vida, pois nem sempre as pessoas vão fazer aquilo que você quer que façam, nem sempre vão agir como você quer que ajam.

No momento em que você assume a responsabilidade por sua vida, você pode mudar o que desagrada ou incomoda. Só você pode mudar a sua vida, mas não pode mudar as pessoas a sua volta.

Escolha ser dona da sua vida e do seu destino. Então quando você bater o carro pare de chorar e culpar o outro motorista, o poste, a chuva, o trânsito caótico e veja onde foi que você errou, para evitar que aconteça de novo. Veja se você não estava distraída, se atendeu o celular enquanto dirigia, se evitou parar o carro quando notou que a chuva estava forte demais para continuar.

Se a comida queimou, a culpa não foi do fogão.


A culpa sempre é dos outros. Será?


Se o seu casamento está falido, está na hora de consertá-lo, ainda que este conserto possa ser o divórcio. Só não vale jogar a culpa no marido, no vizinho, na secretária, no seu horário de trabalho. O marido não vai mudar só porque quer que ele mude, então mude você!

Eu sempre digo que felicidade não é para preguiçosos, pois ser feliz dá trabalho. Se você não quer ter trabalho na vida, então arrume uma tartaruga como pet, é um bicho que não interage muito, mas o trabalho é quase zero. Como plantas escolha cactos, você não vai precisar regá-los, ou melhor, que tal planta de plástico?

Mas se você quiser realmente ser feliz, arregace as mangas e assuma a responsabilidade pela sua vida e pare de delegar as suas desgraças aos seus semelhantes, como se eles pudessem ser responsáveis por elas.


Ouso discordar de Sartre, o inferno não são os outros, mas sim nós mesmos.


Beijinho da blogueira

Fotos: 1- Shayne Laverdière em Fashion Gone Rogue; 2- @frenchysbrush; 3- @ilovebykimberley
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

33 comentários:

  1. Parabéns pelo lindo e tão verdadeiro texto. Culpar os outros é sempre mais fácil do que olhar pro fundo de cada um de nós e ver nossas falhas! Adorei! Ser feliz dá trabalho, mas podemos fazer para isso sempre! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chica,
      aprendi meio que na chibatada e só vi o que estava fazendo depois de muita terapia, mas mudar este foco na vida pode mudar a vida da gente.

      Excluir
  2. Olá, Betty! Gostei imenso do seu texto e subscrevo cada palavra.
    Quando iniciei a leitura, incrédula, pensei que você ia falar de uma pessoa minha conhecida, igualzinha a essa a quem o marido não quer aturar. Há gente assim, gente que nasceu para ser infeliz e infernizar os outros. Também me parece que são inimputáveis!
    E é verdade que ser feliz dá mesmo muito trabalho.
    Beijinhos da Nina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre brinco, mas é verdade FELICIDADE NÃO É PARA PREGUIÇOSOS.

      Excluir
  3. Concordo com você em tudo, Betty!
    Acredito mesmo que devemos nos responsabilizar mais pelos nossos atos e parar de culpar os outros por tudo. Acredito que sou "evoluída" nesse ponto. Se não assumo um erro, não é por orgulho, mas por não ter percebido que errei.

    Nosso grau de comprometimento com nossos atos deve ser o mais extremo possível, por isso os adultos não são inimputáveis. Devemos MESMO assumir todo e qualquer ato realizado.

    Gosto de quando diz que "a felicidade não é para os preguiçosos", faz todo o sentido! Não é mesmo. Para sermos felizes devemos agir e correr atrás de coisas que nos tragam felicidade. Minha mãe, dentre muitas pessoas que conheço desse jeito, é a mais difícil em assumir seus erros, ou, no mínimo, que seus atos é que levaram a tais consequências.

    Eu sempre repito essa frase de Sartre para minha mãe, por isso ouso discordar de você, no sentido da ironia da frase...para minha mãe, o inferno é sempre os outros.

    :**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não cheguei a esta evolução naturalmente, precisei de muita terapia para ver, mas do momento em que enxerguei e tomei as rédeas da minha vida nas minhas mãos, mudei de vida e para melhor.

      Excluir
  4. O ser humano tem essa mania feia de colocar a culpa nos outros e situações e não assumem seu papel.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. Oi Betty, excelente texto mesmo! Conheço muita gente que é uma choradeira só, estão sempre achando que o problema delas é o maior de todos e que a culpa sempre é dos outros. Elas são tããão boazinhas, por que tudo só acontece com elas?
    Nem me fale, uma vez ainda perdia meu tempo ouvindo e tentando consolar, agora, assim que começa a choradeira eu invento uma desculpa e caio fora.
    Eu não sou perfeita, por siso mesmo sempre analiso a minha parcela de culpa nas coisas e olha que sempre encontro onde errei.
    Beijos,
    Ana
    www.viagensebeleza.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não bastasse os mimimis da vida, agora tem mimimis on line. Tem dias que não dá para entrar no FB.
      rsrsrs

      Excluir
  6. Concordo!
    Quando fazemos algo ou o deixamos de fazer, é sempre uma escolha nossa e não dos outros.
    Também sou filha de pais separados, não tive figura paterna porque meu pai sempre foi bem ausente e nem por isso deixei de viver a minha vida. Também ão culpo ninguém por isso!

    Enfim, parabéns pelo texto!

    bjO e tenha um ótimo dia!

    Dany

    Blog Breshopping da Dany
    Instagram @breshopping_da_dany
    Curta no Facebook
    Conheça também o Breshopping da Dany KIDS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani,
      Sem julgar seu pai, não dá para jogar a sua felicidade e infelicidade nas mãos dele. Seja feliz e deixe ele para lá.

      Excluir
  7. Betty, Bom texto - concordo com vc. O importante é assumir os erros para que os acertos apareçam. Bjs

    ResponderExcluir
  8. Betty, olá! Certíssima em todos os pontos em sua crônica. Conheço muiiiita gente assim (meu marido é assim heheeheheh), onde tudo o que ocorre é culpa ou até conspiração.

    O triste disso é que, ao serem "imputáveis" em tudo, não há uma análise crível e madura de seus erros ou tropeços, já que, essas pessoas não se veem em nada inseridas. São eternas imaturas, inseguras, ineficazes e incapazes de autoanalise para crescer.

    beijos mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula,
      Tenho pessoas bem próximas a mim e quais amo, que são assim. Fico com pena de quem não assume sua própria vida.
      Bjs

      Excluir
  9. Oi Betty,
    Amei seu texto de reflexão, você foi direta e certeira. Felicidade da muito trabalho e parece que é mais fácil culpar os outros pela sua preguiça de viver.
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
  10. Betty,
    Perfeito o seu post. Sempre achei exatamente isso, somos nós os próprios responsáveis pela nossa felicidade ou infelicidade. Não podemos jogar a culpa nos outros. Sempre me questiono onde estou errando e não tentando culpar os outros. Eles não tem culpa de sermos tão fracos ou não querer mudar.
    Beijos e obrigada pelo maravilhoso post
    Adriana

    ResponderExcluir
  11. Nossa Betty, conheço TANTA gente assim. Que vive reclamando dos outros e dependendo dos outros para colocar a vida nos trilhos. Amei o texto, concordo com tudo!

    ResponderExcluir
  12. Betty querida,
    Eu conheço uma pessoa que adora culpar os outros por sua derrotas.
    Nós mesmo somos culpados pelos nossos erros, temos sempre que pensar antes de fazer
    as coisas para que elas deem certo.
    Parabéns pela postagem, me fez refletir muito!

    Beijinhos, sucessos sempre! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. conheço um cara muito mal sucedido profissionalmente, um verdadeiro fracassado, que bebe muito. Ele culpa o seu fracasso profissional ás mulheres, diz que se nós não tivéssemos invadido o mercado profissional, ele teria emprego. a bebida e a incompetência ele não culpa. fácil, né?

      Excluir
  13. oooi, tudo bem?
    A pessoa pensa apenas no próprio umbigo e não nos outros. Antes de tudo, precisamos olhar para nós mesmos e nos conhecermos, exigirmos sermos melhor que ontem. Nem sempre a culpa é dos outros. Temos que ter a consciência que não somente nós temos problemas, mas os outros também.
    Muito bom texto.

    PROMOÇÃO DOIS ANOS DO BLOG BIO-LIVROS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou me preparando para escrever um post sobre os umbigudos e qse fui para este lado neste post, mas vai ficar para outro.

      Excluir
  14. Oi Betty, eu conheço uma pessoa bem próxima que coloca a culpa dos seus erros nos pais. Ele fala, meu pai era assim, minha mãe é assim...O infeliz justifica assim as suas escolhas rs
    um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como ele não pode mudar os pais que tem, então não vai mudar e nem melhorar nunca!

      Excluir
  15. Ótimo texto, Betty! Uma ótima reflexão sobre olhar para si e enxergar o que realmente somos, e assumir nossas falhas.

    Beijos,
    Pri
    www.vintagepri.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Betty
    Bravo, que belo texto, você escreve bem, é franca sem agredir ninguém, adorei.
    Realmente em muitas situações da nossa vida, temos a tendência de responsabilizar alguém por algo que não deu muito certo, pelos nossos fracassos e incoerências.
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiz isto por um bom tempo, depois fiz terapia com base na logosofia e mudei minha vida mudando meu modo de pensar e agir.

      Excluir
  17. Oi Betty,
    Parabéns pelo post. Realmente a gente é responsável pela própria felicidade. Essa história de colocar culpa nos outros é mera fuga dos próprios problemas.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  18. Parabéns pelo texto.
    E realmente o ser humano tem essa tendência de sempre querer estar sempre certo e colocar a culpa do que acontece do outro.
    Mas o que na verdade isso é ser egoístas e hipócrita pois nós temos que admitir o nosso erro é tentar não voltar mais a errar e não culpar os outros.
    Beijos
    www.garotadelicada.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi Betty... é isso mesmo, nós somos as nossas escolhas, as nossas ações, nós somos responsáveis pelo que fazemos, é por isso que precisamos sempre fazer uma pausa e pensar no que está acontecendo com a nossa vida... beijosss!!!

    ResponderExcluir
  20. Olá, Betty. Parabéns. Bom post, é sempre bom relembrar que nós somos os únicos responsáveis por tudo, muita gente não admite. Parabéns também pela coragem de dizer que mudou, com terapia. Um grande abraço, da Jó. Aqui estamos no verão, o que eu adoro.

    ResponderExcluir
  21. Belo texto. Cheio de verdades, realmente felicidade não é para preguiçosos. Muito bom começas a semana lendo esse texto. Paz e Luz querida. Adoro o blog, um dos meus preferidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Apa,
      Obrigada! Comentaristas como vc fazem valer à pena ter um blog.
      Bjs

      Excluir

Voltar ao topo
© Gosto disto!
Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Elaine Gaspareto
imagem-logo