Cantadas memoráveis


Cantadas memoráveis


Você já recebeu uma cantada memorável? Não estou falando de grosserias e nem de clichês do tipo: “Eu não sabia que boneca andava”. Estou falando daquele tipo de cantada que você vai se lembrar por toda vida de tão criativa que foi. Você não precisa nem ao menos ter aceitado esta cantada, ela pode dar em nada, e normalmente dá, mas você vai se lembrar dela para sempre.
Eu já recebi algumas, vi uma amiga próxima recebendo e sei de uma cantada memorável que resultou num casamento.

Vamos lá...


Cantadas memoráveis


Cantada on the road

Uma vez eu estava dirigindo na Rodovia Castelo Branco, em direção a São Paulo, onde tinha uma reunião. Ao passar no primeiro pedágio a atendente me disse que o meu pedágio tinha sido pago pelo carro que passara na minha frente. Não dá para não ficar curiosa, pois como eu poderia localizar o carro que estava na frente naquela muvuca da estrada? Quando fui passar no segundo pedágio o mesmo aconteceu. Daí a pulga ficou atrás da orelha.

Antes de chegar à cidade de São Paulo, parei num posto e vi que um carro entrou logo atrás de mim. Ali estava o príncipe, que estava abrindo todas as porteiras para que eu pudesse passar. Ele desceu do carro e veio falar comigo. Que decepção! Baixinho, gordinho e, pasme, de bigode. Agradeci muito, peguei o cartão dele, jurei que iria ligar, mas nunca liguei.

Embora o príncipe parecesse um sapo, a atitude dele foi marcante pela criatividade, e até hoje não sei como ele conseguiu pagar o segundo pedágio, o primeiro estava fácil, mas repetir a dose foi muita coincidência ou sincronização, pois existem várias cabines de pedágio em uma praça.


Cantadas memoráveis


Outra cantada memorável que recebi e que marcou para sempre envolve uma grande coincidência.

Eu tinha saído com umas amigas e ido num barzinho, meio boate, no esquema Sex And The City. Nós já tínhamos pago a conta, e estávamos com as comandas nas mãos para sair, quando um cara veio correndo perguntando se eu já ia embora. É claro que eu ia, eu era a motorista, estava com caronas no meu carro e já tinha fechado a conta. Mas o cara era lindo! Pele queimada de sol, olhos azuis, malhado, não dava pra não olhar para ele. Daí ele pediu para ao menos eu dizer o meu nome. Eu disse e fui embora.

Nesta época eu trabalhava em São Paulo e vinha para Bauru nos finais de semana e esse encontro aconteceu num dos finais de semana que eu estava em Bauru.

Passaram uns três meses, e um dia eu estava no maior congestionamento na Henrique Schaumann, perto da Rebouças, em São Paulo, e ouço alguém chamando meu nome. No meio do trânsito, contornando os carros, a pé e correndo, eu vi o cara do final de semana! Ele chegou na janela do carro e falou se eu me lembrava dele. Claro que eu lembrava, aqueles olhos azuis eram inesquecíveis! Me deu o seu cartão e me fez prometer que eu ligaria. Ele era paulistano e trabalha na Henrique Schaumann.

Eu liguei e nós saímos. Deu tudo errado. O cara era muito burrinho. Lindo e burro. Mas não importa, a cantada no trânsito ficou para sempre de tão inusitada que foi.


Cantadas memoráveis


Agora uma cantada elaborada que aconteceu com uma amiga.

Eu tinha uma Escola Maternal e a maioria da professoras era estudante universitária. Todas eram lindas e uma chamava muito a atenção, pois era alta, magra, parecia uma modelo. Ela é de uma família tradicional e, embora não fosse rica, andava muito bem vestida. Um charme!

Um dia chegou, na escolinha, um buquê de rosas vermelhas para ela. Tinha cartão com o seu nome, mas no cartão não tinha nada escrito, só reticências. Virou um alvoroço. Imagine um lugar onde só trabalhavam mulheres. Eu era uma das mais velhas e só tinha 23 anos! Quem seria o admirador misterioso? No dia seguinte veio uma corbeille de rosas vermelhas, com o mesmo cartão. E a quantidade de flores foi aumentando. Em uma semana a secretaria e a sala da diretoria estavam cobertas de flores. Detalhe, esta professora tinha namorado e não queria nem saber quem estava mandando as tais rosas. Nós estávamos mais curiosas do que ela, pois ela era apaixonadíssima pelo namorado e não queria encrenca.

No final da semana apareceu o autor do feito: um milionário solteiro disputadíssimo na cidade. Ela o recebeu na secretaria da escola, agradeceu as flores e deu o maior bota fora no bonitão apaixonado!

Ela é casada e muito bem casada com o namorado da época, pelo qual ela jogou fora uma fortuna e tanto.


Cantadas memoráveis


Cantador esforçado que mereceu um final feliz

Esta eu fiquei sabendo on line, de uma amiga muito querida, a Greyce.

A Greyce foi estudar no interior da França e, logo no começo de sua estadia, saiu para fotografar a cidade à noite. Ao chegar no prédio onde morava, uns rapazes estavam conversando na calçada e  a cumprimentaram, mas na França é comum as pessoas cumprimentarem dizendo bom dia, boa tarde ou boa noite. Ela não respondeu, mas um deles insistiu, foi daí que percebeu que o cara era um gato.

Quando entrou no prédio ele bateu na porta e entrou. Conversaram durante uns 20 minutos. Ao se despedirem ele deixou o e-mail e o telefone, e disse que se ela não ligasse, ele voltaria para procurá-la no prédio.

E não é que no dia seguinte ele procurou mesmo! Só que ele não sabia em que apartamento ela morava e saiu batendo porta por porta até encontrá-la. Bateu em mais de vinte apartamentos!

Como ele e era estudante de História da Arte e Arqueologia, deu de presente para ela um livro sobre o tema, que ele tinha usado no primeiro ano do curso e disse que tinha certeza que veria aquele livro novamente.

Três anos depois se casaram e hoje, oito anos juntos, o livro se encontra na estante da casa deles.


Acho que toda mulher deveria ter direito de ter ao menos uma cantada memorável para recordar, daquelas que coloca um sorriso nos lábios, mas que você não conta para ninguém, afinal para quem vai contar? Para o marido? Ele vai ficar com ciúmes retroativos. Para os filhos? Eles não vão entender que a mãe tem uma história que não os envolva, pois todo filho acha que a mãe nasceu no dia em que o pariu. Mas para recordar naqueles dias mais frios, com se fosse uma pétala de rosa seca que ficou no meio de um livro do qual a gente gosta muito.


Você já recebeu alguma cantada memorável? Sabe de alguém que recebeu?


Beijinho da blogueira
Fotos: Pexels e Morguefile
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

27 comentários:

  1. Adorei ver nossa historia aqui no seu blog, Betty! :) Obrigada.

    Também fiquei aqui pensando, esse moço da rodovia deve ter feito de tudo pra não perder seu carro de vista até o segundo pedagio.

    A sua amiga da escola sabia muito bem o que queria! Mas olha, imagino a cena, daquelas que a gente vê em séries, uma sala cheia de flores... ai ai...

    beijos
    Greyce

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A cantada do seu marido foi memorável, tão memorável que, desde que vc contou (e já faz tempo), eu não esqueci.

      Excluir
  2. Betty,
    Agora você me pegou. Não lembro de uma cantada memorável assim de cabeça. Lembro das triviais, no trânsito que acabei namorando o cara um tempo. Mas nada comparado às histórias contadas acima. Adorei!
    Beijos
    Adriana
    Ps.: Se lembrar de alguma volto aqui para contar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser cantada de outra pessoa também. Se lembrar, me conte.

      Excluir
  3. Oi Betty, essa do pedágio foi realmente uma cantada memorável! Quando eu era mais jovenzinha, trabalhava numa empresa e todos os dias quando chegava de manhã para trabalhar encontrava um botão de rosa com um cartão escrito "bom dia" em cima da minha mesa, quando chegava do almoço outro botão de rosa com outro cartão que dizia "boa tarde", isso foi durante quase dois meses recebendo esses botões de rosa, um de manhã, outro a tarde! Procurei durante esse tempo todo descobrir quem me mandava esses botões, achava que era algum admirador que trabalha na empresa e que poderia facilmente deixar os botões em cima da minha mesa, até que um dia quase no final do expediente, o porteiro me avisou que tinha um rapaz querendo falar comigo na portaria, quando cheguei lá me deparei com um rapaz com um botão de rosa na mão, ele veio na minha direção, me entregou o botão que estava na mão dele e me disse que juntando todos os botões de rosa ainda era pouco para demonstrar todo o amor que sentia por mim! E eu: oi? Como assim? Nunca tinha visto aquela pessoa na vida, fiquei com medo, confesso! Agradeci as rosas e fui saindo, mas ele foi andando atrás de mim dizendo que há muito tempo ele me observava, que sempre me via no ponto de ônibus (o ônibus da empresa sempre me pegava naquele determinado local) até que um dia ele foi até a empresa, conversou com o porteiro, fez amizade com ele, resumindo a história, o bençoado porteiro que foi passando pra ele toda a minha rotina na empresa e era ele também que se encarregava de colocar as rosas em cima da minha mesa! Bem, eu fiquei brava com o porteiro, rs, entrei pra dentro da empresa e não quis mais saber dessa história! O rapaz ainda insistiu por um bom tempo, descobriu meu telefone e onde eu morava, eu sempre dizendo que não queria nada com ele até que ele sumiu! 3 meses se passaram mais ou menos e um dia chegando na empresa o porteiro interfonou na minha sala dizendo que queria falar comigo e que era urgente, eu fui até a portaria, era para me dizer que este cara, o admirador que me enviava as rosas havia falecido de um aneurisma, ele tinha apenas 34 anos e eu nunca mais esqueci essa história! Minha vida é uma novela, Betty! Hahaha.. Cada história... Mas essa realmente foi a que mais me marcou!
    Super beijo, ótimo dia! ❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Si,
      Que história romântica! Acho que eu teria dado uma chance para o florista, vai que fosse alguém interessante.
      Bjs

      Excluir
  4. hahaha nossa, eu ja ouvi cada uma pior que a outra que nao da nem pra acreditar que alguem fala essas coisas né

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas daí não são cantadas memoráveis, são cantadas para esquecer.

      Excluir
  5. Adorei as suas, nunca passei pior nada disso.
    Hj em dia os homens não sabem conquistar e nem cortejar ( é a grande verdade).

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem homens e homens, vc só não encontrou o cara certo.

      Excluir
  6. Betty
    Amei as histórias e são lindas!
    Aconteceu uma comigo, não tão bela e faz um bocado de tempo: Estava num barzinho em Olinda, naqueles dias que você não queria estar ali,só foi por causa de uma amiga. Bem, até que notei um cara bonitão me paquerando, bem mais velho que eu, (eu com 22 e ele 36)cabelo um pouco grisalho, charmosíssimo, uma voz linda...ficou me oferecendo uma bebida e depois de muito insistir eu disse que não bebia e ele começou a conversar, e eu querendo muito sair dali, nós trocamos ainda algumas palavras, ele me contou que era radialista, trocamos telefone e eu fui embora logo depois, achando que nunca que ele ia me ligar na vida. Noutro dia, recebo um telefonema dele que me disse: escute a rádio tal e desligou. Liguei na rádio e ele no intervalo , me dedicou uma música e pediu pra sair comigo no ar! Quase cai pra trás kkk. Bem a gente namorou uns 4 anos e depois fomos morar juntos. Não deu certo um tempo depois, mas ele marcou demais na minha vida.
    Eita, Betty, você me fez revirar o passado e isso é tão bom!!
    Beijinhos,
    Blog: DMulheres
    Instagram : @dmulheres

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei a sua história! Realmente é uma cantada memorável!

      Excluir
  7. Adorei essas cantadas!
    Eu recebi uma inesquecível:
    Havia acabado de entrar em uma balada na minha cidade, e um homem moreno, alto, lindo me parou e disse "Que sorriso lindo", e eu naqueles dias em que a gente esta com a pá virada disse: "Mas eu nem sorri pra você" virei as costas e saí... mas subindo as escadas olhei pra trás e trocamos olhares, me arrependi. Bom mas já estava feito né? Curti a balada toda com minhas amigas e no final da festa voltei para o andar de baixo torcendo para que aquele homem misterioso ainda estivesse por lá! E não é que estava? Voltou na minha direção e começou a dançar comigo, conversar e ficamos. Hoje estamos noivos e muito felizes! Essa vai ser inesquecível, principalmente pela minha reação inicial, que não sei porque respondi aquilo sem pensar! hahaha
    Beijos
    www.denosdois.weebly.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara,
      Qdo é a pessoa feita para a gente, vai acontecer, pouco importa as tempestades, o elo se forma.

      Excluir
  8. Betty, as suas cantadas sempre envolvem você no trânsito, percebeu??? Você é mesmo "um perigo" no volante! Hahaha! Adorei, as duas cantadas ótimas (as demais também)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que eu tinha escrito o post notei que as duas cantadas foram no trânsito, e logo eu que não dirijo tão bem assim e em lugar de estacionar o carro, dizem que eu abandono (largo onde dá enem manobro).

      Excluir
  9. Oi, td bom querida? Há quantos anos hen.
    Passei aqui pra te informar que reativei meu blog.
    E sobre cantadas, não sei lidar...kkkkk tenho vontade de cair na gargalhada.
    Beijos :*
    Blog: www.tanoscript.blogspot.com.br
    Face: www.facebook.com/blogtanoscript
    Insta: @vanimonique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas cantadas são risíveis, mas este é assunto para um outro post.

      Excluir
  10. Que delícia de cantadas, rs.
    Tem cantadas que deixa a gente nas nuvens, de arrepiar. Já levei muitas de sapos,
    homens bonitos, mas valeu a pena. Até hoje eu ainda levo, mas finjo que não ouço
    por causa do meu marido, me dou o respeito. Mas uma boa cantada levanta o ego da
    gente não é?

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
  11. Betty, que sortuda, você tem mais de uma cantada memorável para contar!
    Faz um bem danado, não é?
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz sim, mas em compensação tenho um saco de cantadas ridículas das quais fui vítima, algumas beirando o assédio.

      Excluir
  12. Oi Betty
    Adorei o post, muito legal, pôxa você arrasou mesmo, cantadas memoráveis.
    Olha, pra ser sincera, não me lembro de ter recebido cantadas como estas que você citou, dignas de novela ou filme.
    Preciso puxar bem no fundo da memória, pra ver se sai alguma coisa.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cissa,
      Não precisa ser uma cantada que vc recebeu, pode ser de uma amiga ou conhecida.

      Excluir
  13. Oi Betty,
    De momento não tenho nenhuma cantada minha ou de alguma amiga pra contar mas adorei saber as histórias.
    big beijos

    ResponderExcluir
  14. Quantas histórias legais, mas essa de se encontrar no meio do trânsito em Sampa foi muita coincidência. A minha memorável, foi na faculdade, não tinha ônibus para voltar pra casa e só tinha um carro no Núcleo Esportivo, lugar das minhas aulas, que era bem afastado e não tinha alternativa a não ser pedir carona e foi o que aconteceu, era só para me deixar em um lugar onde eu pudesse pegar um transporte, ele disse que morava perto de mim e me deixaria em casa (eu acreditei!) a história é longa, mas dois dias depois, feriado, ele bateu em casa super cedo, antes das 7 da matina,, iria tem um evento do dia das crianças e uma das nossas professoras queria um grupo urgente e ele só lembrou de mim e estamos juntos até hoje.

    http://quadrofeminino.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que fofo! Adoro cantadas que dão certo! A dele deu...

      Excluir

Voltar ao topo
© Gosto disto!
Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Elaine Gaspareto
imagem-logo