Tudo é relativo na vida




O comediante Dom DeLuise apresentava um programa de pegadinhas em um canal pago, e às vezes entrevistava um grupo de crianças com idade média de 5 anos. Numa destas entrevistas ele perguntou às crianças se elas achavam que ele era velho, e todas concordaram que sim, ele era velho. Daí ele perguntou quantos anos elas achavam que ele tinha, e uma garotinha respondeu que ele deveria ter uns 23 anos (Dom DeLuise já devia ter mais de 70 anos na época).

Sentiu a relatividade das coisas?

Tem mais...




Eu estava na academia e enquanto estava na esteira, fiquei jogando conversa fora com o estagiário, que é estudante e ainda não chegou aos 20 anos de idade. Ele estava me contando que mora numa república, mas que não estava se dando nada bem com um novo morador que tinha entrado. Segundo ele, o cara era um porco e a casa estava ficando uma bagunça. Daí veio a bomba: “... e ainda por cima ele é um velho, de uns 40 anos!”.

Segurei para não rir, mas me senti a Vovó Zilda da Família Dinossauro.

Na vida é assim mesmo, quando a gente tem 12 anos acha que nossos pais são pessoas mais velhas e na verdade eles nem chegaram aos 40 anos.




E não é só a idade que é relativa na vida, mas o peso, a altura, a condição social, a cor de pele, o comprimento do cabelo...

Por mais gorda que você esteja se sentindo, sempre tem alguém com mais peso que você. Por mais alta que você seja, mais hora menos hora vai deparar com um vara-pau e se sentir uma anã. Por mais bem sucedida que você seja na sua carreira, tem sempre um Zuckerberg para lembrar que você não é a última bolacha do pacote.

Então não adianta se empoderar e se sentir a estrela mais brilhante, pois sempre tem um sol por perto para mostrar o quanto você não é nada ou quase nada.

Mas também vale para aqueles dias em que, que como diria meu marido, está se sentindo mais pra baixo que cu de pato, pois sempre tem alguém bem pior que você.

Esta relatividade na vida é muito consoladora, e também assustadora e você deve se lembrar sempre dela quando está no topo ou quando está no fundo do poço. 


Só vale à pena se preocupar com ela quando você é uma esportista, pois o segundo lugar nunca é a meta de uma atleta, mas acredito que não seja este o seu caso.


Participe do sorteio, basta clicar no banner
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

37 comentários:

  1. Menina, isso acontece comigo tb! As vezes minha filha ou as amigas fazem comentários deste tipo... "Nossa, 40 anos, que velha"! E eu lá, caminhando para os 44 anos e pensando como você as vezes. Oh Lord!
    Beijos
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cuidado! Logo, logo vai se sentir uma Vovó Zilda!

      Excluir
  2. hahah Muito interessante isso, realmente, quando tinha uns 10 anos, achava as pessoas de 40 anos muito velhinhas hahah Como tudo na vida é relativo mesmo. Amei o post, é sempre bom relembrar que tem pessoas piores e melhores que nós hahaha
    Beijos e bom dia!
    DMulheres
    @dmulheres

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post!
    Sim, tudo é relativo na vida!
    O que é essencial para uns não é para outros....
    Eu por exemplo jamais me esforçaria para ganhar medalhas.....Rsrsrsrs
    Eu dou muitas risadas,quando minhas pacientes jovens dizem que alguém com 40 anos é velho....Se elas soubessem que vou fazer 51...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também nunca fui dada a competições. Sem medalhas, please... Sou tão preguiçosa que não gostaria de ser famosa, pois ser famosa tira a paz, dá trabalho.

      Excluir
  4. Oi Betty, este post me fez voltar no tempo... Lembrei quando eu tinha 17 anos e estava numa danceteria com amigas quando veio um cara conversar comigo, ele disse ter 25 anos e queria meu telefone. Eu o dispensei, pois 25 anos para mim era um velho...
    Outro fato, a primeira vez que me chamaram de coroa eu tinha 26 anos. Um adolescente dos seus 16/17 anos passou por mim e disse:"que coroa gostosa!"... hahahaha... realmente, tudo é relativo nesta vida!
    Se com 17 eu achei um cara de 25 velho, o fato se repetiu, ao inverso, quando eu tinha 26 anos!
    Beijos,
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, vc me fez lembrar de uma história que aconteceu com uma amiga. Ela tinha uns 40 e tra-la-lá e nós estávamos no centrão de Sampa, quando um cara passou por ela e falou: Gostosa! Ela pegou o cara pelo braço e disse: Obrigada. O cara não sabia onde se enfiar. Daí ela disse para mim (na época eu estava na casa dos 20): Quando tiver a minha idade, vai entender o que eu fiz.
      E não é que eu entendo!!!

      Excluir
    2. hahahaha... imagino o susto que o cara não deve ter levado!
      Mas eu, com 26 anos nem dei bola com o gostosa, fiquei bem chateada foi com o "coroa"!
      Beijos

      Excluir
  5. Ah Betty, só vc mesma pra mandar um "cu de pato" logo cedo hahaha!! Adorei a reflexão, o ego é algo perigoso e temos sim que sempre olhar ao nosso redor.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei muito se colocava ou não, mas daí arrisquei, pois nenhum outro termo iria definir melhor, tinha que ser cu de pato mesmo.

      Excluir
  6. Uma ótima reflexão, todos os dias envelhecemos um pouco mais rs...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não só envelhecemos, como engordamos, emagrecemos, ganhamos mais $, menos $...

      Excluir
  7. Oi Betty,
    Achei ótimo o seu post. Embora já tenha passado dos 35, muita gente acha que tenho menos. Na verdade, minha mente e minhas atitudes são de uma pessoa jovem e cheia de energia. A idade está na cabeça.
    Tudo é relativo como você diz no seu post. Conheço gente mais nova que age como velha e vice-versa.
    Por isso, temos que ser gratas a cada dia. Deus nos dá a oportunidade de recomeçar e ser uma pessoa melhor. Sempre haverá alguém em melhor situação do que você. Assim como, outras em pior situação. Cada uma enfrenta suas lutas e seus medos diariamente.
    Big beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lulu,
      Eu fui mãe muito cedo, o que me fez amadurecer muito cedo, mas eu gosto da maturidade.

      Excluir
  8. Adorei o post! É exatamente assim que me sinto quando falo para meus alunos a idade que tenho. Eles acham que sou muito velha kkk... Então digo a eles que velhice é algo relativo e ba ba ba, ba ba ba, ba ba ba, mas acho que eles não processam essa ideia. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fátima,
      Quando perguntam minha idade eu digo que estou beirando os 100, assim já acabo logo com o assunto... Pior é quando perguntam o peso!

      Excluir
  9. Sempre me lembro das ideias que eu tinha qdo era mais jovem. E o tempo faz a gente enxergar as coisas de uma outra forma.
    Adorei seu texto e essas fotos bizarras me fez lembrar do livro que leio atualmente e tem fotos do mesmo calibre..."O orfanato da Srta. Pelegrini para crianças peculiares".
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neli,
      Vi este livro na livraria e ele me atraiu muito. Espero que depois vc faça uma resenha sobre ele.

      Excluir
  10. Olá, Betty!

    Quando eu tinha 20 anos achava que com 30 anos eu iria ser uma velhinha.
    Passei dos 40, me sinto uma jovem de 20, rsrs...
    Comentários desagradáveis vão existir sempre, o pior é quando chamam os que
    passam dos 40 de tiozinho e tiazinha, rsrs.
    O importante é sentirmos bem e cuidar da nossa aparência, você mesma parece ser
    bem jovem.
    Gostei do seu texto, ótima reflexão!

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por ter sido mãe muito cedo, amadureci na marra, então por dentro sou uma velhinha, mas gosto disto.

      Excluir
  11. ah que post mais legal, é bem assim, nossa percepção muda com a maturidade, tudo passa, tudo é relativo

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  12. Esta história de 40 anos ser velho é uma coisa! Evito falar idade pq como sou uma peter pan de saias, nao quero que alguém mais jovem me olhe com a expressão de quem está olhando para um dinossauro.
    A gente até fica chocado, se sente magoadinho, quer jogar a culpa no jovem mas o fato é que a relatividade faz a gente ver com a nossa perspectiva.
    Lembro que qdo tinha uns 8 anos, uma colega de sala tinha um irmão na mesma escola com 14 anos. Como ela era daquelas meninas chefe de gangue e comandante do bulling e agressão mesmo, a arma era este irmão mais velho. Eu dos meu oito aninhos olhava pra outro garoto e enxergava nele um Homem! Lógico que tremia de medo dele. Eu era uma garotinha que não tinha como enfrentar um adulto


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que sou velhinha por dentro, sou mais do que centenária. Às vezes, alguns novinhos cismam comigo e, além de ser casada, digo para eles que poderia ser mãe deles. Sempre ouço que não pareço com uma mãe, mas eu sou e gosto de ser.

      Excluir
  13. Me vi na adolescência quando alguém dizia que tinha uns 40 anos.
    Como achava velha!!
    Hj acho uma menina...rs.
    Adorei o cu de pato. Não conhecia este ditado....rs
    Bjs, Betty.

    ResponderExcluir
  14. Verdade, Betty! É muito relativo mesmo. Eu me lembro de quando tinha uns dez anos e achava que minha mãe já era coroa. Fazendo as contas aqui, ela na verdade tinha 32 anos. Eu sou mais velha que ela quando ela já tinha duas filhas e eu não tenho nenhum ainda!

    Enfim, também acredito que não adianta se achar o último biscoito do pacote, mas que vale a pena aprimorar o ego e a autoestima com uma boa dose de autoaceitação, isso vale. Mas sim, sempre existirá alguém que brilhe mais que nós em algum sentido, não significando que brilhemos menos que ninguém.

    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhorar sempre é bom,mas eu tenho medo de entrar em uma competitividade, ainda que seja comigo mesma.

      Excluir
  15. Oi Betty... estes dias estava dando aula e por acaso falei a minha idade, 43 anos, um aluninho me disse "Imagina professora, a senhora tem é uns 25 anos...", alí mesmo já dei uma nota 10 de bimestre, rsrsrs... em compensação meu filho pequeno estava fazendo uma entrevista comigo e perguntou a minha idade, quando eu falei ele olhou pra mim e disse "Mãe, a senhora está ficando idosa", rsrsrs Na verdade tudo é relativo.... Beijosss ♥

    ResponderExcluir
  16. Verdade Betty, tudo é relativo nessa vida. Eu me lembro de achar meus pais SUPER velhos quando eu era criança ~ quando eles ainda estavam na casa dos 30, 40. Surreal! Hahaha!

    ResponderExcluir
  17. Oi Betty
    Verdade mesmo, na vida tudo é muito relativo, depende de vários fatores. O que sei é que não lido bem com este negócio de idade, odeio quando perguntam a minha, e não e de agora não, lembro-me quando tinha 16, dizia que tinha 14, não sei o motivo disto. Deveria ficar orgulhosa com minha idade, afinal de contas, muitas pessoas insistem em dizer que pareço ter 10 a menos, meus professores na academia brincam comigo, que eu tenho pique de uma garota de 20 anos, mas não fico envaidecida com isto não, no fundo eu sei quantos aninhos tenho na realidade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cissa,
      Numa excursão por Portugal o guia disse que mulher é um bicho esquisito, pois esconde a idade o quanto pode,mas depois dos 70 anos, ainda que ninguém pergunte, ela quer dizer que idade tem. Será que quando chegarmos lá vamos gostar de dizer a idade que temos?

      Excluir
    2. Eu tenho certeza que não! Minha avó de tanto esconder idade, quando já estava bem velhinha acabou ficando da mesma idade da minha mae

      Excluir
  18. Oi, Betty. Hoje almocei com uma executiva jovem, na casa dos 30, e conversando sobre marido, filhos etc. , ela me deu 45 anos. Eu agradeci, as pessoas sempre me dão menos idade. Mas mesmo assim, tenho me achado numa fase ruim. Engordei, meu cabelo anda esquisito e ando achando meu rosto envelhecido. Estou mês sentindo como falou seu marido. Espero que essa fase passe. Rsrs Beijos carinhosos, Denise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre passa, são fases, eu tenho várias fases durante um mesmo dia.

      Excluir
  19. Excelente, Betty, ainda bem que tudo é relativo e que sempre passa!
    Acho que o pior que possa nos acontecer, é ter um companheiro que só nos põe pra baixo e nós entrarmos na dele...
    O que é relativo, passa a ser definitivo em nossa mente.
    Somos únicos em nossa essência e jamais devemos nos basear no conceito de outras pessoas, nem mesmo nos achar melhor ou pior que o outro, não gosto muito de comparações.
    Gosto de você como é, com suas qualidades e defeitos, admiro você como pessoa e por isso quero ficar com você, se você me aceitar como sou!
    Amei, felizes dias, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir

Voltar ao topo
© Gosto disto!
Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Elaine Gaspareto
imagem-logo