Não vá o sapateiro além das sandálias

5 de abril de 2017 27 comentários



Este foi um dos primeiros ditados que aprendi na Faculdade de Direito e acho sensacional. Mas afinal, o que quer dizer “não vá o sapateiro além das sandálias”? A história é narrada por Plínio, o Velho, historiador que viveu no princípio da era cristã. Ele contava que o pintor Apeles, era um perfeccionista, e quando exibia os seus quadros ao público, ficava escondido, para ouvir as críticas. Um sapateiro, ao ver um dos quadros, criticou dizendo que a forma que a sandália tinha sido retratada estava errada. Apeles, retirou o quadro da mostra e corrigiu a tal sandália. Assim, que retornou com o quadro, o sapateiro, ao ver que sua crítica tinha tido efeito, começo a criticar a mão, a perna, enfim, vários pontos da obra, daí Apeles disse: “Não vá o sapateiro além das sandálias”. De sandália ele entendia bastante, mas do resto não.

Vamos no popular, o que a tal frase quer dizer é que ninguém deve dar pitacos além daquilo que conhece.

Falar sobre o que não sabe, enchendo o peito e se colocando numa posição de que tem conhecimento do assunto, compromete, quando não leva a pessoa ao ridículo.

Senta que vem história...

Assim que me formei em Direito, minha mãe era muito amiga de um deputado estadual, e conseguiu que ele me apresentasse para o cargo de assistente de gabinete do Secretário do Trabalho. Embora eu fosse recém formada, eu tinha currículo para tanto, não foi um simples protecionismo, dei sorte por ser a pessoa certa, na hora certa e com a apresentação certa.

Nesta época eu trabalhava na sede em São Paulo em contato direto com o Secretário.


Um dia eu estava no elevador e entrou um conhecido bauruense. Ele havia se formado antes de mim e era diretor em Bauru. Ao me ver ele se empoderou e, sem perguntar o que eu estava fazendo ali, nem nada, começou a me dar conselhos do que eu deveria fazer para conseguir um bom emprego. Quando ele desceu do elevador, as pessoas que estavam lá caíram na risada, pois todo mundo viu que ele não sabia do que estava falando! Quis parecer tão superior, tão importante, que se mostrou um ignorantão!




Vivi uma história semelhante estes dias. Alguém muito querido começou a me dar conselhos de como eu deveria blogar. Ele não é blogueiro, mas como blogagem a gente aprende mais com tentativa e erro, do que nos bancos das escolas, resolvi levantar as orelhas para escutar. Cheguei a ouvir que eu era limitada como blogueira, que eu deveria seguir o exemplo da blogueira X, que estava arcando com o custo de uma viagem para Portugal para dar uma palestra, pois sabia que isto ia render para o blog dela. Que não tinha nada demais comprar seguidores, que tudo era válido e um monte de coisas que até então eu tinha como erradas, pelo pouco que estudei, e estudo sobre blogagem e marketing digital duas noites por semana para me manter atualizada.

Cheguei em casa, corri para ver a tal blogueira X e me deparei com um blog mirradinho, que não é atualizado desde janeiro, com uma página no Facebook também fraquinha e um instagram com fotos “kibadas” (roubadas de outros lugares, sem que se cite a autoria) e antigas, pretendendo serem fotos de “consultoria de moda”!

Tá, meu blog não é o McDonald’s dos blogs, mas pelo tempo que tenho on line e pelo trabalho que faço, já estou com um Subway, enquanto a tal blogueira X tem um barzinho na periferia da cidade, daqueles que vende ovos coloridos em vidro cheio de um líquido suspeito, e o barzinho está vazio!

Quem me indicou a blogueira X é supostamente um coach, que direciona as pessoas para o sucesso. E me indicou para que eu mirasse no sucesso da X!


Tudo que sei neste momento é que não é deste tipo de coach que preciso e agora tenho sérias dúvidas sobre o treinamento que ele aplica aos clientes dele!

No primeiro caso que contei, o tal diretor caiu no ridículo, no segundo caso o coach perdeu a respeitabilidade, ambos se meteram a falar sobre aquilo que não sabiam!

Se tem uma coisa que tomo muito cuidado é de não ir além das sandálias.




Você quer mesmo ajudar alguém? Então ajude com o conhecimento que você tem. Não tem erro nenhum você dizer “desculpe, mas não posso ajudar”, “desculpe, mas não sei nada sobre este assunto”.

Ainda que você se julgue num patamar acima desta pessoa que você quer ajudar, não olhe de cima, olhe nos olhos, mostre o quanto você é igual, pois de seres que se julgam superiores o mundo está cheio. Chega de semideuses!

Nestes dias um amigo me mandou um poema do Fernando Pessoa (Álvaro de Campos) do qual eu gosto muito, e eu comentei que já tinha pensando em colocar no blog, mas que não tinha surgido a oportunidade. A oportunidade é agora...

Poema em linha reta


Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

(...)

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...

Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?

(...)

Leia o poema inteiro aqui.


Estou me sentindo tão grata por ser limitada! Quando a gente é consciente das limitações não sai por aí falando e fazendo bobagens.



Fotos StockSnap de Tamara Bellis, Amy Humphries e Daryn Barlett

Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

27 comentários :

  1. Perfeito,Betty! Esse ditado fala muito! Há tanta gente que se mete a falar e dar pitacos onde nada sabe, apenas pra falar, falar...

    Que saco isso e conselhos valem, sempre os podemos observar. Mas sempre melhor se forem pedidos e outra, se acrescentarem REALMENTE algo pra nós... O resto? Melhor nem dar bola! Deixa que falem! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chica,
      Eu aceito conselhos, mesmo aqueles que não pedi, mas desde que sejam cabíveis. O problema é que as pessoas tomam posição de semi-deuses e querem saber de tudo! Calma! toso nós temos limites e aceitar os próprios limites não diminui ninguém.
      Bjs

      Excluir
  2. Adoro seu blog,Betty!Tudo tão bem feito.Adoro Fernando Pessoa!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb sou apaixonada por Fernando Pessoa e estepoema diz muito!

      Excluir
  3. Betty, Adorei o Post!
    E também o poema do Pessoa...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris,
      Este poema do Fernando Pessoa é um dos meus favoritos.
      Bjs

      Excluir
  4. Oi, Betty!

    Não tinha visto o visual novo do seu blog... Está lindo!
    Quanto ao texto, muito gostoso de ler... Concordo com suas palavras...

    Abraços, Cris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que vc gostou do novo visu do blog, mas estou doida para trocar novamente, pois não está funcionando bem.
      Bjs

      Excluir
  5. Betty, adorei o texto, disse tudo. Mas você passa por cada experiência, hein?
    Parece que Fernando Pessoa vive nos dias atuais e escreveu um desabafo, sou fã dele.
    bjk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb adoro Fernando Pessoa. Este poema serve para tanta coisa...

      Excluir
  6. Oi Betty, nossa, que demais este post.
    Vejo tanta gente dando pitaco em áreas que não entendem nada e eu fico só pensando "obrigada meu Deus, por não ser assim". Situações como essas até podem nos fazer raiva num primeiro momento, mas certamente a vergonha alheia é maior.
    Beijos,
    Ana
    http://www.viagensebeleza.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fico com raiva, não, só fico surpresa com as pessoas e o quanto vão longe em assuntos que não t~em a mínima noção. Bem por aí "shame on you"! rsrsrs

      Excluir
  7. Esse poema de Pessoa retrata bem a verdade, especialmente a atual de redes sociais. Como tem gente feliz neste mundo! Ninguem tem falta de grana, de amigos, problemas com autoestima, amorosos.....
    Fora a competição acirrada em tudo. Até se você tiver uma doença séria, tem alguem pra contar que está com uma doença grave e raríssima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Val,
      Acho que o Fernando Pessoa escreveu o poema pensando na redes sociais. rsrsrs
      Vc está me dando ideia para um post, mas já escrevi sobre a ostentação nas redes sociais, só não pensei no poema do Pessoa, perdi a vez.

      Excluir
  8. Betty, é incrível como noa deparamos com criaturas assim, e o pior, não admitem de forma alguma que estão sendo ridículas. Amei o post! Disse tudo!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querem ser tanto, são tão superiores, que acabam por cair no ridículo mesmo!

      Excluir
  9. Menina eu fico besta com a quantidade de gente despreparada que surge para dar idéias furadas. Eu acho sim o teu blog The Best! Sempre me inspira muito. Acompanhando os teus posts, aprendi muito de ética, carinho com o leitor. Não sou de andar na moda, mas gosto de saber como a moda anda, e o que me faz voltar é o conteúdo, teu linguajar é correto, moderno, sem gírias.

    Certamente essa pessoa não se preparou, ou nem te conhece.

    E esse poema caiu muito bem com a realidade atual, nas redes sociais há muitos príncipes e rainhas, felizes e alegres, mas sem conteúdo, quando se olha a fundo são vazios, desatualizados e principalmente despreparados.

    Tá faltando a este povo, vestir mais a sandália da humildade!

    Beijos, Frida Lucia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Frida,
      Amei a frase " Não sou de andar na moda, mas gosto de saber como a moda anda"!!! Vou incorporar aqui no blog.
      Sabe que tem homens, que não ligam nadica para moda e que vêm aqui dar uma olhada no que eu ando escrevendo e as comentaristas estão dizendo?
      Obrigada pelas palavras carinhosas...

      Excluir
  10. Oiii Betty, passei esses dias por algo parecido, uma pessoa disse que eu preciso escrever sobre um nicho que dê mais dinheiro, como viagens e gastronomia, pois um blog com assuntos diversos não vai pra frente. Ele sequer me perguntou qual meu objetivo com o blog, como vc sabe minha amiga, meu foco são afiliados e publipost e há 8 anos trabalho para ganhar dinheiro assim, fiz cursos e outros na área. O pior, ele praticamente nunca viaja ou frequenta restaurantes, pelo que eu sei ele passa dia e noite jogando vídeo game. Enfim, adorei seu post. BJo querida ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem gente que dá pitaco em cada coisa! Será que esta pessoa tem um blog e bem rankeado como o seu? Por falar nisto, vou com o blog ou ainda não?
      Bjs

      Excluir
  11. AR-RA-SOU!!!!!!!!!
    Se tivesse emoji de palmas aqui, eu lotaria essa caixa de comentários com eles!!!!

    Betty, não vou mentir...já me meti a falar do que não sabia, achando que sabia. Hoje tenho mais cautela sim, e não me envergonho em dizer que não sei. Não sou semideusa, afinal!

    E assim...F. Pessoa e Álvaro de Campos.... você me pega pelo coração! Amo esse poema..e vamos permanecer sendo limitadas, sendo gente!! Agradeço pela postagem. Amei!!

    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que nada melhor do que ter consciência de nossas limitações. Ninguém precisa saber tudo, ganhar todas e quando souber e quiser ajudar, que se coloque no nível da pessoa e não acima.

      Excluir
  12. Ei betty
    Adoro seus assuntos mais"sérios", você sempre fala com muita propriedade, realmente sabe o que diz, não são palavras vãs, sem conteúdo.
    Muito legal, mesmo.
    Um beijo pra você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beijos procê, Cissa! Vc não tem ideia do tanto que estou sentindo falta do seu blog...

      Excluir
  13. Oi Betty... esses dias uma "blogueira de moda" aqui da minha cidade, que tentou vender espaço no seu blog (caríssimo!) e não teve sucesso me falou se eu queria algumas dicas (pagas é claro!) para alavancar o meu Blog... eu fiquei pensando, se ela soubesse tanto assim teria feito algo pelo Blog dela (que está abandonado!), agradeci, disse que os meus blogs são pessoais e pequenos e que não tenho intenção de ganhar dinheiro com eles...é cada uma que a gente tem que ouvir, rsrsrs
    Amei o texto e Fernando Pessoa é meu poeta "forever", rsrsrs
    Beijosss ♥

    ResponderExcluir
  14. Oi, Betty
    Muito boas as duas histórias! Eu não tem paciência com gente que vem dar conselho ou orientação profissional sem a pessoa pedir. Tenho um amiga de quem gosto muito, mas tem essa "mania". Qualquer coisa que eu menciono que esteja acontecendo comigo, ela já vai dando conselho sem eu pedir. E isso é com tudo. Estou apenas contando, não pedindo ajuda ou dica ou seja lá o que for. Parece que a pessoa tem necessidade de mostrar conhecimento, sei lá... Logo eu que não gosto de ninguém dando pitaco na minha vida...rsrsrs
    Beijos carinhosos,
    Denise

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia este ditado, Betty! Ótima dica! Isso acontece bastante ... Quer ver quando se vai fotografar então. Abraços!!

    ResponderExcluir



SUBIR