O espólio de uma separação: Com quem ficam os amigos?

2 de agosto de 2017 20 comentários

O espólio de uma separação: Com quem ficam os amigos?


Quem já passou por uma separação sabe que, por mais branda e esperada que seja, não é fácil, nunca é. As duas partes vão sair feridas e uma delas vai sair mais ferida do que a outra.

Porque estou falando de espólio de uma separação? Por que espólio é aquele conjunto de coisas que o inimigo toma em uma guerra, e sim, uma separação é uma guerra que pode envolver duas pessoas ou muitas, pois muitas vezes as famílias interferem e os amigos também.

Mas não quero falar do espólio material de uma separação, não aquele que envolve panelas, aparelhos de som, discos de jazz e outras tralhas mais que parecem tão preciosas nessa hora, mas que na verdade vão ficar esquecidas e apodrecer num canto qualquer. O espólio que eu falo envolve o emocional: Quem vai ficar com os amigos?

Normalmente um casal tem amigos em comum, programas que fazem junto com estes amigos, e numa separação estes amigos tendem a ir para o lado de uma das partes, deixando a outra sozinha.

Senta que vem história...

Eu passei por uma separação quando estava grávida de minha filha e meus dois melhores amigos se ausentaram, mais do que isto, pois minha melhor amiga se ausentou, não quis se meter, pois era amiga de ambos, e o meu melhor amigo foi para o lado dele. Eu fiquei só durante a gravidez, não apenas sem o pai de minha filha, mas sim sem meus melhores amigos. Doeu muito e até hoje evito falar no assunto para a dor não voltar, mas ontem voltou...

Eu frequento a casa e festas de uns amigos muito queridos e um deles namorava uma pessoa com a qual eu me dava muito bem, pois ela tinha e tem muito em comum comigo, gosta de animais, também passou por um divórcio, adora viajar, malha como uma louca, adora procedimentos estéticos, trabalha muito, é bem sucedida na carreira, enfim nós tínhamos conversa pra mais de hora.

Bestamente e inexplicavelmente este casal se separou e como ele mora perto de minha casa eu continuei indo nas festas e comecei a sentir falta dela. Passei a vê-la só no facebook e a saudade que eu tinha dela foi aumentando, enquanto ele já está namorando outra, continua festando e bebendo um bocado.

Então fiz aquilo que meus amigos não fizeram por mim, resolvi não me ausentar e a chamei para um café.


O espólio de uma separação: Com quem ficam os amigos?


Fazia muito tempo que eu não sentia uma felicidade de doer no peito por ver uma pessoa! Acho que da parte dela também.  Ela falou que num momento ela tinha tudo e em outro a casa e a vida dela estava vazia, pois foram 6 anos de um relacionamento sólido e apaixonado. Que nunca tinha se sentido tão sozinha... Disse mais, que a única pessoa que a chamou e perguntou como ela estava, tinha sido eu!

No espólio dessa guerra, quem ficou com os amigos foi ele.

Eu sei bem o que é enfrentar uma solidão tão grande e densa que parece que dá para cortar com uma faca e vi que ela estava enfrentando aquela solidão naquele momento.

Ela tem muito mais condição que ele de ter uma pessoa legal do lado, pois além de tudo que tem materialmente, ela é culta, inteligente, descolada e muito bonita (loira linda tipo Barbie), mas no momento a solidão tem machucado tanto que a impede de sair do lugar, mas ela vai, eu sei que vai...


Se você já passou por uma separação dolorosa, sabe do que estou falando, se não passou, ao ver um casal amigo se separar, olhe para a parte que está ficando realmente só. Não falo em tentar reconciliá-los, mas sim em acolher ambas as partes separadamente. É a hora de chamar para um café. Não falte para as pessoas o quanto as pessoas faltaram para mim. Se você pode fazer a diferença, então faça! Um telefonema ou um alô no in box do facebook pode ajudar.



Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

20 comentários :

  1. Puxa, que triaste isso! Deve mesmo ser horrível e torço para que essa tua amiga recebe de mais "amigas" o carinho que merece. Que essas amigas se deem conta que o que acabou foi o relacionamento do casal e não das amizades. Muito triste mesmo e que bom tu deste o apoio e carinho... bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste, mas é a regra, a exceção é o acolhimento. Por isso escrevi esta crônica, para que as pessoas vejam a rejeição que provocam em uma das partes.
      Bjs

      Excluir
  2. Olá Betty! Como eu te entendo!Sim,eu também passei por isto.A solidão é horrível!Você estava grávida e eu tinha acabado de perder meu filho,com 6 meses de grávida!Os amigos em comun me apoiaram ,ligavam para mim,tentavam me ver,mas eu não frequentava mas os mesmos lugares.Tive que reaprender à viver. Um gesto lindo que tu fizestes. Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia que vc tinha passado por uma fase tão dura! A gente reaprende a viver e sai bem melhor do outro lado, mais humana, mais cooperativa, mais solidária.
      Bjs

      Excluir
  3. Acho legal a maneira como você se expõe,Betty,com essa intenção ajudar a outros.Parabéns!

    bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei em dúvida se me expunha ou não, mas não tenho razão para me esconder ou me omitir.
      Bjs

      Excluir
  4. Muito bacana a sua atitude Betty. Infelizmente não é todo mundo que pensa assim. Porque afinal temos que escolher um lado, né? Por amizades mais sólidas, independente da situação civil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente as pessoas vão para o lado mais divertido, onde têm mais festas, mais cervejas e não do lado de quem precisa, esquecem que ambos os lados precisam de acolhimento.

      Excluir
  5. Olá Betty,
    Muito bonito o seu gesto sabia? E sinto muito pela solidão que sofreu
    big beijos

    ResponderExcluir
  6. Que chata esta situação, não! Eu nunca passei por isso, mas acredito que não teria problemas, pois cada um ficaria com os amigos em comum de igual maneira, sem neuras.
    Beijinhos

    Bia <º(((<
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Betty... já aconteceu isso comigo também e eu continuei amiga dos dois, chamamos para jantar, tomar café e não deixamos nenhuma parte sozinha, hoje cada um seguiu a sua vida e a amizade continua... achei muito linda a sua atitude, mesmo tendo sofrido o que sofreu você não quis o sofrimento para sua amiga!!!
    Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu canso de ver isto de uma parte ficar isolada, como se os amigos precisassem tomar partido como em um jogo de futebol!

      Excluir
  8. E o cachorrinho amado? Meu filho fica um fim de semana sim e outro não. Gozado, não? Triste a sua história, mas acontece cada uma! Que tudo acabe sempre bem! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já tive uma cachorrinha que passava um tempo comigo e um tempo com o ex. Ela sentia falta, fazer o que?

      Excluir
  9. Oi Betty, eu também passei por uma separação muito dolorida (não faz muito tempo) e no meu caso, o pior foi quando pessoas que eu pensava serem amigas, assim que souberam que eu tinha me separado, me procuraram apenas para saber detalhes da separação e sair contando por aí, como se fosse notícia de jornal. E o que eu não contei, inventaram! Nem preciso te dizer que fiz uma faxina geral nas minhas amizades, só sobrou quem realmente importa!
    Beijão,
    Ana

    ResponderExcluir
  10. Oi Betty, tenho um casal de amigos muito querido que está se separando. Sou amiga dos dois, mas ultimamente ele, o marido, tem-se mostrado um doente mental, psicopata, está irreconhecível! Temo pela vida dela, da esposa, e também do filhinho deles de 4 anos! Eu como amiga fico muito dividida, ambos precisam de ajuda, ontem fiquei até duas 2h da manhã conversando com ela! Ele, por sua vez, não dá abertura, quando dá só fala mal dela e ainda joga o filho contra ela, faz chantagem com a criança... tem momentos que fico sem saber como agir, peço a iluminação de Deus para que coloque em minha boca palavras para a edificação dos dois. Ele está muito fechado em si mesmo, anda falando umas coisas que assusta, maltrata demais ela, uma situação lamentável... Dói no meu coração ver amigos queridos assim...
    Ótimo post, Betty, a sua atitude com a amiga foi muito plausível! Você não fez o mesmo que fizeram com vc, muito pelo contrário, teve uma atitude muito digna! Feliz de quem tem vc como amiga!
    Bjs, ótimo dia! ❤️❤️

    ResponderExcluir
  11. ... Bom dia! Obrigada pelas palavras verdadeiras...

    ResponderExcluir
  12. Infelizmente há muita gente que não sabe distinguir as coisas. Quando somos amigos dos dois, temos de nos manter ao lado dos dois, ainda que o tenhamos de fazer em momentos diferentes. Primeiro porque somos amigos, segundo porque não temos o direito de julgar ninguém e terceiro porque é o momento em que mais precisam de nós. Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Betty,
    Eu nunca passei por essa situação, mas conheço muitas pessoas que já passaram e estão passando.
    Outro dia uma amiga me ligou dizendo que estava arrumando um apto, que ela ia sair de casa, deixar o marido. O meu conselho, não saia da sua casa, para dar lugar a outra pessoa.
    Ela não seguiu o meu conselho, alugou um apto, levou a filha de 6 anos e deixou o marido sozinho. Acho que fez um bem danado a separação, pois a solidão dos dois os reaproximaram novamente e ela voltou para casa. Fizeram uma viagem Itacaré na Bahia e estão fezes.
    Você como sempre nos surpreendendo com suas postagens ajudando muita gente!

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir



SUBIR