Família – pode ser e é um problema

27 de setembro de 2017 29 comentários

Família – pode ser e é um problema



Para onde a gente olha nas redes sociais vê logo um banner glorificando a família, se você assistir propaganda política, vem logo um político de bigode tinto de preto e semi calvo falando sobre a importância da família, todas as religiões focam na família, mas será que família é toda esta maravilha? Se fosse, não precisaria ser tão glorificada, pois nunca vejo ninguém glorificando as flores com tanta ênfase, e nem aos pássaros.

Família é importante, muito importante... Sempre me vem à cabeça uma frase do psiquiatra José Ângelo Gaiarsa (ele era um bocado controverso, mas era sensacional), que dizia que todo mundo fala maravilhas da família, mas que ele nunca recebeu nenhum paciente no seu consultório reclamando do vizinho, só da família.

Estes dias uma pessoa me adicionou como amiga em uma rede social e aquilo me tocou profundamente, pois esta pessoa esteve na minha vida quando eu tinha 12 anos de idade e foi muito importante na época, mas fez parte de um pedacinho muito pequeno da minha existência e passou. Daí fiquei pensando em quantas pessoas passaram pela minha vida e que hoje já não estão mais. A vida vai espalhando as pessoas cada uma para um canto diferente e hoje as redes sociais fazem com que possamos refazer estes contatos, ainda que não sejam mais contatos físicos, apenas virtuais.

Amigos vão e vêm, mas família fica. Só ficaram na minha vida, do dia do meu nascimento até agora, aquelas pessoas com quem tenho laços de família. Tenho uma amiga e nossa amizade vem desde os 5 anos de idade, as ela também virou família.


Família – pode ser e é um problema


Então, se família é aquele grupo de pessoas com as quais vamos conviver a vida toda, é melhor que tratemos de viver muito bem com estas pessoas, de procurar a felicidade com elas e através delas. A verdade é que, mesmo que a gente se afaste de algumas pessoas de nossa família, por não se dar bem com elas, elas sempre estarão dentro da gente.

Daí família ser um problema, pois não conseguimos nos libertar dela, mesmo que ela nos incomode e não podemos fazer com que um grupo de pessoas seja exatamente aquilo que queremos.

Quem fala que ama a sua família está mentindo, pois sempre tem aquele primo meio uó do qual preferimos guardar distância. Amamos algumas pessoas deste grupo, suportamos outras e de algumas não gostamos (pronto falei). Amamos a família como coletividade, mas o nosso gostar difere para cada membro dela.

Minha família é bem pequena, o que me dá uma certa tranquilidade, pois quanto maior a família, maiores os atritos.

Mas eu fico pensando em quanto clichê nos jogam em cima os discursos religiosos e as campanhas políticas, falando sobre família como a base de tudo (e é uma base mesmo, mas pode ser uma base podre!), sobre o quanto devemos amar nossa família. Para tudo! Chega de clichês!


O fato é que sua família existe, vai estar sempre na sua vida, então faça o melhor possível para viver bem com eles, mas se não der.... paciência! Você não escolheu a família na qual nasceu, mas tem muito do que seus familiares lhe transmitiram, cabe a você separar o que eles deixaram de bom ou ruim e fazer o melhor possível.

💙💙💙

As ilustrações vintage que usei no post são de Andrew Loomis, um ilustrador estadunidense. São lindas, não são?



Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

29 comentários :

  1. Família é lindo, mas dá sempre trabalho e sempre há algo ou algum dos membros a nos preocupar....beijos, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre falo que depois que tive uma filha, nunca mais dormi tranquila como dormia quando era solteira. Filhos preocupam sempre.

      Excluir
  2. Betty, amei o post!!! Muito bem colocadas as suas palavras. Família tem o lado bom e o lado ruim mesmo. Sabemos disso, para que mascarar? E infelizmente, temos que tolerar a parte ruim.
    Bjs e um iluminado dia para você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc disse bem, as pessoas mascaram, vendem um pacote de lindezas coo se não existissem problemas.

      Excluir
  3. Olá Betty! Um super post! Sim é na família que vemos e vivemos os maiores conflito. Mas é na familia que aprendemos à perdoar,à amar e acima de tudo socializar.Acho que é por isto que quando nascemos, já ganhamos uma família.O que seria de nós sem ela.Sim,as imagens são lindas.beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou lendo "Sapiens", e lá mostra que a importância da família já foi maior do que é hj, pois hj o Estado está tomando o lugar da família, as a família tem uma importãncia afetiva muito grande, para o bem e para o mal.

      Excluir
  4. nossa, com certeza absoluta! a familia é nossa base para muitas coisas, tanto para sentimos bons quanto para os ruins

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. Hello, Betty!
    Família é tudo de bom, mas os conflitos sempre existem!
    Eu tenho uma família grande, tenho 2 irmãs e 4 irmãos, a vezes brigamos mas sempre
    fazemos as pazes, coisas de irmãos.
    Sou mãe de filho único, com certeza o meu filho sente falta de irmãos principalmente para
    conversar.

    Beijinhos no seu ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andréa,
      Eu sou filha única e quando era criança sentia falta de irmãos, mas depois de adulta isto não fez a menor diferença. Filhos únicos se desenvolvem mehor e deixando todos os preconceitos de lado, é melhor ser filho único.
      bjs

      Excluir
  6. Não sei o que seria de mim se não fosse minha família, mas não é perfeita, assim como eu não sou. Existem famílias boas, razoáveis e péssimas. Então nem toda família é realmente uma maravilha. Acho que reclama-se tanto dos familiares por sempre estarem mais presentes no cotidiano, porque quando estão longe dá uma saudade a beça até das brigas kkkkkk... Família é um ninho no qual sempre podemos voltar. Ai, eu amo muito minha família, sim, apesar das tretas. Amo muito, só não gosto de algumas atitudes.
    Bjk!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ligação da gente com a família é muito forte, mas tb é muito problemática, ninguém vai fazer terapia porque não se dá bem com o vizinho.

      Excluir
  7. Eu tenho um post bem antigo sobre esse assunto, no qual você até comentou. E falei sobre o Gaiarsa tbm. Minha mãe achava-o um louco.... Mas sobre família não existe esta santificação toda de um grupo formado por humanos. É um grupo importante? Sim. Mas para o bem e para o mal... Tanto levanta como derruba nossa personalidade

    "...Dois terços dessas horas (70 mil horas como terapeuta) eram falas – melhor, queixas – contra a família, brigas entre pais e filhos, mães e filhos, marido e mulher, parentes e parentes… Sempre em tudo, a família como centro e a origem de sofrimentos sem conta, de mal-entendidos sem fim e sempre tida como perfeita." J. Angelo Gaiarsa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Val,
      Obrigada pela frase! Eu não tinha conhecimento dela!
      Meu terapeuta não gostava do Gaiarsa, pois dizia que ele vivia falando sobre casamento e tinha sido casado 5 vezes, o que não era uma boa referência. questão de ponto de vista, para mim era...
      Bjs

      Excluir
  8. Juro que precisava ler exatamente esse seu texto hoje. Na maioria das vezes me deixo sugar pela família, abraço todas as suas causas, problemas e anseios, sou meio maternal da família toda, mas preciso entender que não preciso ser assim e não serei ruim ou menos importante em termos de família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre tem um membro da família que carrega mais ou se sobrecarrega mais. eu tenho uma amiga que se define como o marmitão da família.

      Excluir
  9. Gostei muito da sua reflexão. É bem assim, independentemente de laços familiares mais ou menos fortes, são esses que ficam, são esses que devemos mais cuidar a cada dia! As imagens foram muito bem escolhidas, são lindas! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém se livra da família que tem, então temos que fazer o melhor possível para viver bem com ela.

      Excluir
  10. Oi Betty... a minha família é enorme e a do meu marido também, é claro que sempre existe aquele primo chato, mas nós também não somos perfeitos não é mesmo? Quem consegue enxergar isso talvez nem precise de terapia, rsrsrs Nós sempre apontamos os defeitos dos outros, mas será que aquele dedo que está voltado pra gente não é cheio de defeitos também, se a Família for realmente um porto seguro isso ficará claro, saber perdoar aos outros e a si próprio é um grande exercício de convivência e eu já passei por várias situações que poderiam até ter me deixado traumatizada, só um exemplo foi ter tido um pai alcoólatra na infância e pré-adolescência, mas se fizermos este exercício de compreensão, de empatia, de solidariedade, acredito que possamos ver o quanto a Família é importante... eu convivo com a Família do meu marido super bem, vamos viajar juntos, as nossas crianças são super amigas, eu cuido da minha sogra que tem um problema sério de depressão... eu amo a minha Família e agradeço todos os dia a Deus por tê-la!!!
    Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jane,
      Meu pai tb era alcoolata e era psiquiatra, dá para entender?!? Mas ele não erauma pessoa agressiva, ele era um doce de pessoa, só que o vício traumatiza uma família inteira.
      Bjs

      Excluir
  11. oi, Betty, engraçado, sábado fui a um aniversário (do meu sobrinho) e comecei a reparar em alguns membros da minha família, que tenho certeza, só foram convidados por educação. Lembrei-me de quanto éramos unidos na infância e como somos distantes hoje, não temos assunto pra um curto diálogo, até parece que somos estranhos e que não tem o mesmo sangue em nossa veia.
    Estas análises acontecem toda vez que vai ter um evento, aí vem a pergunta: tem de convidar mesmo, a gente passa o ano inteiro sem se ver? Mas é o que você falou, é a nossa família, portanto, devemos suportar. E vai ver eles pensam a mesma coisa da gente, né?
    bjk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu penso que qto maior a família, mais as pontas se esgarçam. Muitas vezes me vi como uma estranha no ninho.

      Excluir
  12. Oi Betty! É verdade, família pode ser um problema sim, mesmo com tantas campanhas por aí, em diversas áreas. Quem se dá bem com todos os membros da sua família pode se considerar um sortudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que existe esta pessoa? Sempre vejo que Fulano não fala com Beltrano, que não gosta de Sicrano e por aí vai...

      Excluir
  13. Realmente quissera eu ter uma familia de margarina, seria completa.
    Familia se resume hoje para mim nas filhas, algumas irmãs mas eles seguem seus caminho, com filha netos e etc.
    Amigas que escolhemos são eternas familias.
    Desejo a você um ótimo dia, com muita paz.
    Obrigada pela visita.
    Beijos coloridos!♥♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha família é muito pequena, sou filha única casada com um filho único.

      Excluir
  14. Oi Betty,
    Este teu post foi até bem suave sobre a família. Tenho um filme italiano, muito antigo, para indicar para você assistir: Parente é serpente!
    É de ficar horrorizado, mas lá no fundo, identifiquei muita gente neste filme, hahaha..
    Sobre as imagens deste post, belíssimas, parabéns pela escolha.
    Beijos,
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,
      Eu assisti Parente É Serpente, mas já não me lembrava mais. O filme é sensacional!
      Bjs

      Excluir



SUBIR