Ilusões à venda por um preço caro

11 de outubro de 2017 8 comentários

Ilusões à venda por um preço caro


Eu sou a rainha dos cremes e tratamentos de beleza e gasto um bocado com isto. Já comprei tratamentos bastante dolorosos cujo resultado foi zero e outros, cujo resultado foi questionável, mas nunca consegui receber 100% da ilusão que me venderam. Tá, eu sou louca o bastante para continuar comprando e me iludindo.

Meu marido já me perguntou se todos os cremes que eu uso surtem algum efeito, e eu sinceramente não sei, mas tenho medo de parar de usar e descobrir que surtiam. Então continuo usando e me iludindo.

O que tenho visto ultimamente em minha caixa de e-mails é uma pá de propagandas sobre coaching, treinamento pessoal, treinamento motivacional. Já andei falando sobre coaching no blog e sou favorável, mas a coisa virou uma febre como loja de colchão.

Não sei aí na sua cidade como anda coisa, mas aqui em Bauru, teve a febre dos colchões, que parece estar passando, mas não podia vagar um imóvel comercial que logo vinha uma loja de colchões e se instalava ali. Tinham mais lojas de colchões pela cidade do que corpos para deitar nos colchões a serem vendidos. Tinha que dar errado e deu. Hoje existem algumas lojas de colchões, mas 90% delas já fecharam.

A febre do colchão parece ter virado a febre do coaching, só que diferente do colchão, você não compra um bem material, mas sim uma ilusão, uma possibilidade de ter sonhos e realizá-los. Coaching virou o tratamento de beleza da alma. Pode lhe dar muito momentaneamente, mas, por ser um treinamento rápido, não se sustenta por muito tempo.

Na verdade coaching sempre existiu, com nomes variados. Quando eu era criança, me lembro da minha tia desesperada dizendo que queria o filho dela de volta, pois ele parecia meio louco, totalmente fora do mundo! Ele tinha feito TLC (Treinamento de Liderança Cristã). Para poder escrever este post tive que pesquisar o que era esse TLC, e era algo bem misterioso, que levava os jovens para dentro da Igreja e fazia uma lavagem cerebral.

Meu primo voltou ao normal e é uma pessoa plena hoje em dia, mas durante um tempo deu um trabalhão para a família por conta do tal TLC.

Quando citei para o meu marido o caso do meu primo e do TLC, ele falou que tinha sido vítima do Cursilho. Também fui procurar para poder saber do que se tratava, e também é um movimento católico para formar líderes, que nasceu na Espanha Franquista.

Dê o nome que se dê, estes treinamentos são verdadeiras lavagens cerebrais, para o bem ou para o mal, mas a grande vantagem é que duram pouco. O problema é que até o surto de euforia gerado por este tipo de treinamento passar, pode causar muito estrago.

Ilusões à venda por um preço caro

Um amigo, que mora com a mãe viúva e doente, vai vender o carro da mãe para poder levar adiante seus grandiosos projetos, projetos esses gerados por um treinamento pessoal de impacto. Só que essa mãe tem deficiência de locomoção, por um problema de coluna, e depende do carro para ir ao supermercado que fica a duas quadras de casa. Tentei argumentar, mas como já andei falando aqui no blog: contra argumentos não há fatos.

Os projetos podem dar certo? Podem sim, mas o mais plausível é que o surto de euforia passe e este cara veja sua mãe inválida sem carro e dependente dele, que vai estar desempregado, pois no momento ele não pode procurar um emprego formal. Emprego formal é muito pouco para a grandiosidade que o surto eufórico está fazendo com que ele veja!

Espero que este surto de euforia não seja sucedido por um surto depressivo, mas se os projetos derem errado, isso tem muito para acontecer.

O ser humano se alimenta de ilusões em maior ou menor grau, e eu acho que ilusão é o tempero da vida. Por que eu compraria um sapato que dói em meus pés e que tem salto 11? Só compro porque quero ficar mais alta, mas na verdade continuo sendo a mesma baixinha de 1,60 m em cima de saltos, não cresço nenhum centímetro, mas me iludo por 11 doloridos centímetros.

A maioria das coisas que compramos são ilusões, pois não precisamos de todas as roupas que temos, de todos os cremes que usamos, do último multiprocessador de legumes e nem de uma geladeira em que você possa se servir de água gelada sem abrir a porta.

Não vejo erro em comprar ilusões, mas desde que isto não interfira na vida de um tanto que crie dívidas, que magoe pessoas, que desestruture famílias, que prejudique a si mesma e/ou as pessoas a sua volta.

Pense bem qual é o preço que você está disposta a pagar por seus sonhos. Tenha em mente que sonhos nem sempre se realizam.

Quer fazer coaching, faça, vai dar asas para você, mas mantenha um solo seguro para aterrizar, pois mais hora menos hora estas asas vão diminuir de tamanho e você vai ter que pousar.

Para finalizar, vou colocar uma frase do John Steinbeck, que postei aqui no meio de agosto...

Ilusões à venda por um preço caro




Fotos @septembrenell 
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

8 comentários :

  1. Que texto ótimo, adorei! Espero que esteja tudo bem por ai. Vou pra Ribeirão semana que vem a trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ribeirão é um pouco longe daqui, mas adoraria ver você...

      Excluir
  2. Betty, eu também sou como você: adoro cremes e gasto uma quantia razoável em tratamentos que são questionáveis...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiz uma tal de carboxiterapia que não me perdoo pela dor que passei, pela fortuna que paguei e pelo resultado zero que consegui! Sou iludida...

      Excluir
  3. Ótimoooooooooo texto ,acho que acontece com todas mulheres

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente sabe que não é verdade, mas faz e aceita como possível o impossível.

      Excluir
  4. Oi Betty... acho que se iludir com os efeitos de um creme de beleza é dos males o menor,
    eu conheço muitas pessoas que se iludem com qualquer coisa ou pessoa, e o pior é que sabem a verdade... beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente sempre sabe a verdade, tanto sobre os cremes, quanto sobre as pessoas...

      Excluir



SUBIR