Autoritarismo e achismo

8 de novembro de 2017 8 comentários




Eu li no blog de uma amiga sobre dicas para ser mais confiante, e ela começava dizendo que nós mulheres falamos muito “eu acho”, quase como se nos desculpássemos pelas nossas opiniões, por mais certas que estejamos delas. A maioria dos homens não usa este “eu acho” como nós mulheres usamos.

Eu só não estou citando o blog e o post porque ela tirou o post, vai lá saber porquê! Embora eu não concorde com o que ela disse, o post era muito bom.

Eu falo muito “eu acho” e não vejo erro em iniciar uma colocação de ideia desta maneira.

Também gosto de pessoas que começam a colocar suas opiniões assim. Tenho receio de gente que é muito assertiva, muito autoconfiante, independente do sexo que tenham. Gente que começa se impondo, gritando, com uma autoridade de diretor de escola, me mete medo, faz com que eu me retraia e, acima de tudo, eu começo a questionar as opiniões de gente assim.

Acho que a humildade e o respeito à opinião alheia são sinais, não apenas de cordialidade, mas também demonstram que a pessoa sabe o que está dizendo e não precisa ser autoritária para obrigar os outros engolirem a sua opinião.

Quem não admite opinião contrária a sua me faz pensar que age assim por saber que não está certa e tem medo de que mostrem a sua fragilidade.

Gosto de quem começa a expor seus pensamentos com “eu acho”, pois dá espaço para que a gente pense diferente dela, abre uma porta, não aponta um dedo para ao seu peito.

Posso imaginar Leonardo da Vinci, Gandhi e São Francisco de Assis falando “eu acho”, mas jamais imaginaria Trump, Hittler ou Kim Jong-un fazendo o mesmo.

Se este tipo de achismo é um pecado, então confesso: sou pecadora.



Imagem @pastiche.in
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

8 comentários :

  1. muitas vezes falamos "acho" por insegurança, acho que devemos confiar mais em nos mesmas

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. "Eu acho" é um termo que exprime dúvida. Eu acho que vi fulano na rua..... Tem esse livro na biblioteca, eu acho....
    Quando vc crê em algo, ou sabe de algo com certeza realmente usar eu acho descredibiliza sua opinião. "Eu penso que" ou "creio que" não torna você arrogante querendo impor suas ideias como certas, mas demonstra que tem convicção no que fala. Percebeu a diferença?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Val,
      Eu creio e eu acho são sinônimos, não são? Eu penso, já é outra história, mas eu usaria da mesma maneira que uso Eu Acho.
      Bjs

      Excluir
  3. Oi Betty, realmente não há nada pior do que arrogância. Mas eu entendo que muitas vezes acabamos demostrando uma insegurança desnecessária nos nossos discursos, é bom estar sempre atenta... Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. Hello, Betty!
    Acho que falamos "acho" por mania não falta de certeza, é uma expressão, pra mim é normal.
    Eu também sou pecadora, falo muito acho, rsrs.
    Clareza nas palavras sempre, arrogância jamais!

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi Betty,
    que aflição da imagem...já me cortei com essa lâmina...
    Eu sou a rainha do "eu acho", é uma expressão coloquial, nunca pensei nesse assunto dessa forma...
    Vou refletir...
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Betty... eu falo muito "eu acho", mas na hora de escrever quase sempre escrevo "eu acredito", acho que sou mais firme no papel, rsrsrs
    Beijosss

    ResponderExcluir



SUBIR