Effie Gray Uma Paixão Reprimida – a história de um escândalo

8 de junho de 2018 12 comentários

Effie Gray Uma Paixão Reprimida – a história de um escândalo


Comecei a assistir ao filme porque a gripe não me deixava muitas opções para o final de semana, mas não esperava muito dele, pois não sou fã da Dakota Fanning, ou pelo menos não era até este filme. Ela me surpreendeu como atriz e tem tudo para se tornar uma das minhas atrizes favoritas.


Effie Gray Uma Paixão Reprimida – a história de um escândalo

  

Resenha


A história, que é baseada em fatos reais, se passa na Inglaterra do século XIX e conta a história do casamento de Effie Gray (Dakota Fanning), praticamente uma adolescente escocesa, com o poderoso crítico de artes plásticas, John Ruskin (Greg Wise).

Este casamento gerou um dos maiores escândalos que a Inglaterra já viu, pois John Ruskin, apesar de bem mais velho do que a esposa, não tinha a mínima ideia do que era uma mulher. Ele nasceu de pais já idosos que o superprotegeram não deixando que tivesse contato com outras crianças. John Ruskin, ao ver a esposa nua, na noite de núpcias sentiu nojo, pois imaginava que as mulheres fossem iguais àquelas que ele via nos quadros, nas estátuas, e que não tivessem pelos pubianos.

O casamento não se consumou e John Ruskin, para se livrar da esposa, passa a colocá-la em uma série de situações constrangedoras tentando manchar sua honra, e, desta forma, poder pedir o divórcio.


Effie Gray Uma Paixão Reprimida – a história de um escândalo


Porque assistir



É um filme de época muito bem montado e Dakota Fanning está muito bem no papel de Effie Gray, além do mais o roteiro é de Emma Thompson, que também atua no filme.

O filme mostra bem a vulnerabilidade das mulheres vitorianas, pois bastava ficar só na presença de um homem, que não fosse seu marido, para que tivesse a honra comprometida.


Effie Gray Uma Paixão Reprimida – a história de um escândalo


Preste atenção



Nas cenas que se passam em Veneza, além do cenário belíssimo, o enredo mostra bem a situação aflitiva de Effie Gray diante de um marido frio, distante e que vai se tornando cruel na medida que o tempo vai passando.

Atente também para a transformação de Effie quando ela decide deixar o marido e procura uma saída para a sua situação deprimente.

É de espantar ver como uma menina, sim Effie era uma menina em todos os sentidos, pois diferente das garotas de hoje em dia, não tinha nenhuma experiência de vida, conseguiu se proteger e sair de uma situação que a levaria à ruína, de uma forma honrosa (para a época, é claro) e inteligente.


Moda e Figurino



O figurino não chega a ser deslumbrante, mas é um figurino honesto, que mostra os trajes de época.


Effie Gray Uma Paixão Reprimida – a história de um escândalo


O filme vai até o momento em que Effie consegue fugir do marido e entra com um processo de anulação de casamento alegando impotência dele, mas a história de Effie terminou bem e o filme não mostrou que ela, após a anulação do primeiro casamento, se casou com o pintor John Evertt Millais (Tom Sturridge), por quem se apaixonou quando este foi contratado para pintar o retrato de seu marido.

Effie foi retratada inúmeras vezes por Millais e foi uma das modelos mais conhecidas da época vitoriana. O casal era muito apaixonado e tiveram oito filhos.


O filme está disponível na Netflix e no Youtube, mas no Youtube a imagem está reduzida a 1/4 da tela.





Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

12 comentários :

  1. Mostraste muito bem em cada detalhe e deixaste a vontade de assistir! Lindo fds! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Que dica maravilhosa Betty, fiquei com vontade de assistir! De repente nesse final de semana ainda... Um beijo e bom final de semana :*

    ResponderExcluir
  3. Parece ser muito interessante, você me deixou com vontade de assistir. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Betty,
    Excelente dica,gostei demais do filme!
    Bjos,

    ResponderExcluir
  5. Assisti já tem um tempo. Gostei bastante. A fotografia do filme é lindíssima.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Betty, sou fã da Dakota Fanning desde que ela era bem pequena, suas interpetrações sempre me surpreenderam, talvez a única que lamento que ela tenha feito, foi da saga Crepúsculo. Nesse filme ela está ótima!
    Bjo e bom fds.

    ResponderExcluir
  7. Nice post <3


    https://julesonthemoon.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Fiquei curiosa...também não tinha me chamado a atenção...Vou assistir!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Sempre gostei da Dakota, desde "Chamas da vingança", quando ela era bem garotinha. Assisti ao Effie Gray e gostei muito. A aparência delicadinha da personagem não faz supor a força interior que ela revela durante o filme. Gostei muito!

    ResponderExcluir
  10. Jane Quintela de Carvalho10 de junho de 2018 21:33

    Oi Betty... eu já assisti e gostei muito... estava assistindo uma série em que ela faz parte, se chama "O Alienista", é muito boa... para quem gosta de mistério e investigação... Beijosss!!!

    ResponderExcluir
  11. Vejo tão pouco filmes,mas este é do estilo que gosto. Vou levar a dica,grata por partilhares! Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Fiquei bem interessada por este filme. Gosto de filmes de época. Também gostei do elenco, sobretudodas atrizes.
    Bjs
    www.janeisatomas.com

    ResponderExcluir



SUBIR