Porque ter um blog

15 de junho de 2018 21 comentários

Razões para ter um blog



Você sabe que este blog nasceu por que eu estava doente? Se você me lê há um tempinho já deve saber que eu tive câncer de mama e estava em tratamento quando criei o blog. A doença foi só o start, porque depois surgiram um monte de motivos para continuar com o blog.

Acredite, ter um blog é muito bom! É quase como ter um filho, pois é algo que você cria do zero e vê crescer com a sua dedicação.

Se você está pensando em como criar um blog do zero, vai precisar de algumas dicas.


Vou dar para você onze razões para começar já o seu blog



1. Aprender coisas novas


Um blog é relativamente fácil de montar, principalmente no começo, mas vai se tornando complexo a medida em que vai crescendo, tomando forma. Há quanto tempo você não faz algo realmente novo? Com um blog você vai aprendendo técnica de webdesign e outras coisinhas todos os dias. Blog é um organismo vivo e está em constante evolução.

Quando olho meus primeiros posts vejo que eu não sabia nadinha de SEO, de palavras-chaves e nada que faz um blog ficar visível. Fui aprendendo aos poucos.

2. Terapia


Como eu disse, quando eu comecei o blog, eu estava doente. Imagine o que é conversar com médicos todas as semanas, conviver com pessoas que também estão doentes, pensar na doença o tempo todo. Esta era minha vida antes do blog. Foi aí que resolvi que queria pensar em algo que não fosse doença, pensar e falar daquilo que eu gostava, daí o nome simples e direto: Gosto Disto. Meu blog nasceu para que eu pudesse falar daquilo que eu gostava.

O blog pode ser terapêutico, pois ele ajuda você a mudar de foco, deixar de lado os seus problemas e voltar sua mente para um outro mundo.

3. Amizade


Eu tenho muitas amizades que fiz através do blog. Ia dizer amigas, mas estaria sendo injusta, pois fiz alguns amigos também.  Foi o blog que me possibilitou fazer amizade com pessoas não apenas do Brasil, mas do mundo todo. Sem o blog eu continuaria tendo as amigas que sempre tive, e elas são maravilhosas, mas o blog ampliou o horizonte das minha amizades.

4. Atualização


Para escrever os posts eu pesquiso muito e isto me obriga a estar sempre atualizada. Meu blog fala mais sobre moda, então eu tenho que ficar de olhos abertos para as tendências mundiais. Frequento uns 20 perfis do Instagram de street style, uns 30 blogs de moda, além do Pinterest, para saber o que estão usando no hemisfério norte e aquilo que pode ser adaptado para a realidade do Brasil.

Até há uns três anos atrás eu comprava umas quatro ou cinco revistas femininas por mês, até que me dei conta de que quando um assunto chegava na mídia impressa, eu já tinha falado sobre ele no blog no mínimo com uns 3 meses de antecedência.

Blog é muito dinâmico e tem a capacidade de sair na frente das notícias de revistas e jornais, daí a obrigação de me atualizar constantemente.


Razões para ter um blog

5. Pode gerar renda


Eu não tinha a mínima ideia que poderia ganhar dinheiro com blog, até o dia em que uma empresa me contatou querendo saber do mídia kit do blog e quanto eu cobraria por um publipost. Mídia kit? Publipost? Saí correndo atrás de uma outra blogueira com mais tempo de blogolândia do que eu para que me desse uma luz.

Desde o primeiro trabalho pago, eu firmei o pé de não receber objetos como pagamento. Não trabalho por escambo (devo ser a blogueira mais chata da internet, pois a maioria recebe tralhas em troca de publipost e eu fechei esta porta bem fechada para não transformar o meu blog num mercadinho barato).

Não vivo de blog, mas tenho alguns clientes certos que anunciam comigo, fazem publiposts e a minha principal exigência é que ao fechar para fazer um post, este deve ser escrito por mim e só escrevo sobre aquilo que sei que quem lê o meu blog vai gostar, que pode ser útil para você que está do outro lado da tela.

6. Blog é um espaço seu e ninguém toma


O blog é uma espécie de rede social, pois através dele você troca informações, faz amizades, negócios, mas é uma rede social mais difícil de usar do que o Facebook, o Twitter, o Instagram, entre outras.

Tenha em mente que o blog é sua casa, é um espaço que é só seu e ninguém toma.

Eu já tive a péssima experiência de ter um perfil pessoal derrubado pelo Facebook, que nunca se dignou a explicar o porquê de ter agido daquela forma.

Há duas ou três semana atrás o Instagram derrubou o perfil do Hugo Gloss, da Nana Rude e da Tia Crey. O Hugo Gloss é o maior blogueiro do Brasil e se encontra entre os maiores blogueiros do mundo! Isto não adiantou nada quando o Instagram resolveu puxar o tapete dele. Ele conseguiu negociar e voltar com o seu perfil, não está com a mesma força de antes, mas está na ativa, já a Nana Rude está com um perfil alternativo e a Tia Crey voltou após 26 dias off line através de uma ação judicial, o que não deve ter custado barato.

Tanto o Facebook, quanto Instagram, pertencem ao Zuckerberg e você não deve plantar seu jardim na terra dele, pois nunca poderá saber quando as regras vão mudar e tirarem você de lá.

Facebook e Instagram são ótimas redes para fazer amizade e divulgar o seu blog, mas tenha em mente que são como um outdoor para o seu blog e ninguém mora num outdoor, sua casa é o blog, e dentro dele você poderá dizer o que quiser, dar o formato que quiser, sem o perigo que o eliminem sem explicações.

7. A alegria de fazer algo por alguém


Quando você escreve um post não escreve só para você, mas para um monte de pessoas que vão lê-lo.

Quando a gente pesquisa no Google sobre um determinado assunto, na maioria das vezes os resultados da busca aponta para blogs. Se você pesquisar sobre “usar calça comprida em casamento”, vai encontrar entre os resultados o nome do Gosto Disto, este post já ajudou milhares de garotas que precisavam de ideias sobre o que usar ou não num casamento.

Quando uma blogueira coloca a receita de um bolo gostoso que ela fez (não é o meu caso, ou me alimentam ou morro de fome), ela está ajudando àquela pessoa que está procurando por um bolo para servir no chá da tarde.

Além das pessoas procurarem por ajuda no blog, muitas entram em contato por e-mail para tirarem dúvidas e sugerirem posts.

Saber que o que você faz ajuda alguém é muito compensador, mas conforme o blog for crescendo você não ajuda uma ou duas pessoas, você ajuda centenas, milhares de pessoas com aquilo que você posta.

8. Melhora o vocabulário


Se eu escrevo um recadinho numa rede social, tudo bem que ele tenha alguns errinhos, abreviações, que falte acentuação correta nas palavras, mas não dá para colocar um post on line com palavras abreviadas e errinhos de grafia. Você acaba pesquisando nos dicionários on line para não cometer nenhuma gafe e automaticamente isto melhora a sua maneira de escrever e o seu vocabulário.

9. Estimula a criatividade


Para você escrever um post, você tem que criar um post, e criar demanda criatividade. Ainda que você não seja a pessoa mais criativa do mundo, com a prática vai acabar desenvolvendo a sua criatividade.

Estar na blogolândia faz com que você frequente muitos sites e blogs e seja bombardeada por milhares de informações. A criatividade nada mais é do que peneirar estas informações e começar a moldá-la de acordo com a sua personalidade. Ela vai ser a matéria prima do seu blog.

10. Autoconhecimento


Eu não sabia que eu escrevia, e menos ainda que o que eu viesse a escrever pudesse agradar a alguém.

No começo do meu blog e colocava imagens das coisas que eu gostava e praticamente não escrevia nada. Um dia, tomei coragem e escrevi um post, não do tanto que escrevo hoje, mas escrevi. Você não imagina o sucesso que fez este post! Um monte de gente comentou que eu deveria escrever mais e pela primeira vez eu tomei conhecimento da minha capacidade de escrever. Aos poucos fui me soltando.

Hoje eu sei que posso escrever crônicas e que elas vão ser bem recebidas por você que me lê.
Sei que posso montar imagens com looks que você vai gostar.

Eu não tinha este autoconhecimento até ter um blog e se nunca tivesse começado o blog, provavelmente eu continuasse sem escrever nada e sem criar nenhuma imagem.

11. Autorrealização


Deixei este item para o final, mas ele é o mais importante, a cereja do bolo de qualquer blogueira ou blogueiro: autorrealização.

Ver um blog on line, sendo visitado diariamente por milhares de pessoas, receber e-mails com elogios, dá uma satisfação imensa. Qualquer pessoa se sente realizada ao ver que conseguiu criar algo de bom e um blog proporciona isto.

💙💙💙

Depois disto tudo o que é que você está esperando para começar o seu blog? Você deve estar se perguntando porque ainda não começou! Coragem! Quero ter você como minha colega blogueira!

  



Fotos Rawpixel
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

21 comentários :

  1. Eu adoro blogar e tenho pena de ver cada vez menos pessoas blogando. Mas... Boas razões tu já deste aqui! beijos, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente tem a sensação de quem tem menos pessoas blogando pq as blogueiras que começaram conosco já pararam, mas o número de blogs cresce continuamente.

      Excluir
  2. Olá Betty, assino em baixo este seu post. Tenho meu pequeno blog há cerca de 6 anos e ele é super terapêutico para mim. Através dele aprendi muitas e muitas coisas, sei que inspirei e inspiro muita gente e fiz grandes e boas amizades. Tenho muita pena que os blogs estejam sendo preteridos pelas redes sociais que dão menos trabalho. Havia blogs bonitos, inspiradores, criativos que eu lia e simplesmente deixaram de existir de um dia para o outro. Muitos desses que se eclipsaram têm instagram, mas se os acompanhava como blogs não os sigo no insta. Nada a ver a abordagem, nem as fotos nem o envolvimento. Pura e simplesmente perderam o interesse. Tenho esperança que os blogs um dia retornem em força para nos ensinarem mais um pouco. Beijos, bom final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Blog é uma rede social também, mas é uma rede social mais complexa, então muita gente foge para o Instagram epara o Facebook (o Facebook está em baixa), mas isto sempre acontece quando aparece alguma rede social nova. Assim como blogs ótimos acabam, muitos blogs novos estão nascendo.

      Excluir
  3. Betty, amei esta postagem. Criei meu blog em 2011 e até hoje ainda está ativado. Não é um super blog, como o seu e de outras blogueiras conceituadas, mas é meu cantinho, que como você escreveu, é uma terapia.
    Beijos e que seu fds seja maravilhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O GD é de 2010, e é o meu primeiro e único blog. No início, para mim, ele foi um resgate emocional.

      Excluir
  4. Ahhh é muito bom blogar, Betty, gostei das suas 11 razões:) Estou achando a blogosfera "meio parada", tomara que seja só uma fase, né? De vez em quando bate um desânimo, falta inspiração para posts, mas não desisto! Confesso que você e seu blog sempre me inspiram e contagiam: seus posts refletem todo o amor que você tem por esse cantinho e pelos seus leitores;)
    Bjs e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Liduh! Servir de inspiração para um blog tão lindo como o seu é uma honra.
      Será que a blogolândia está paradaou estamos olhando para o lado errado?

      Excluir
  5. Maravilhoso esse post Betty, especialmente para quem acha que os dias dos blogs estão contados! Todos ótimos motivos para ter um blog. \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que desde que o primeiro blog foi criado, naqueles tempos idos em que os blogs serviam como diários pessoais, dizem que blog tinha os dias contados.
      Dificilmente os blogs vão acabar! O que é o site da Vogue senão um blog? Todas as revistas virtuais são blogs!
      Muda o formato, muda o foco, mas os blogs continuam.

      Excluir
  6. Concordo plenamente contigo Betty!
    Somente quem tem um blog sabe o quão prazeroso é blogar e o quanto a gente aprende, inclusive sobre negociação.
    Sem falar na ajuda que podemos oferecer às pessoas com nossos posts.
    Já recomendei a várias amigas talentosas, que estavam meio desanimadas, como forma de sair da mesmice e da depressão.
    Beijo, ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a melhor terapia, só perde para aquele terapeuta de 4 patas que abana o rabo quando chegamos em casa.

      Excluir
  7. Jane Quintela de Carvalho15 de junho de 2018 17:24

    Oi Betty... eu penso igualzinho, rsrsrs Criei meu Blog Misturinhas para dar uma arejada na mente depois de uma tragédia familiar e de 2011 pra cá eu tenho mais um filho, rsrsrs
    Só não anuncio nada pois não tenho tempo para preparar muita coisa... eu considero o Blog como uma terapia!!!
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ocupa a mente, deixa a gente com a alma mais leve. É muito bom blogar!

      Excluir
  8. Bom dia minha estimada amiga!
    Os nossos blogs têm uma condescendência para seus nascimentos. O meu blog analiseagora.com também brotou após um evento dramático que quase me levou ao óbito. No ano 2000 sofri uma Parada Cardio Respiratória que me deixaram sequelas irreversíveis. Os meus médicos da área da neurologia me aconselharam a fazer algo de útil para servir como fisioterapia para as mãos e ativar partes do cérebro afetadas. Foi aí que eles mesmos sugeriram a usar a tecnologia ao meu favor e deram a ideia da criação de um blog na época nem sabia o que era isso. Já em 2012 após muitas relutâncias comecei então o meu blog e não parei mais. Também comecei do zero e quantas vezes pensei em desistir, mas nas revisões médicas havia esse compromisso de apresentar um post aos médicos. OS primeiros dos anos de 2012/13/14/15 são todos errados em função das medicações. Geralmente volto a corrigir os tantos erros e ainda hoje o meu amado e velho blog continua ainda ser amador, mas tenho uma paixão incrível. Os erros de português e até os raciocínios desconexos continuam em função das minhas sequelas.
    Todavia, ele é o meu melhor amigão das horas mais difíceis e tristes, é lá onde me vejo e por isso continuo firme até o dia que o Senhor me chamar para a eternidade.
    Eu não tenho vergonha de compartilhar minha experiencia com outras pessoas que passaram por situações semelhantes, por que até, serve como incentivo a continuarem a criarem e continuarem com seus blogs mesmo nas dificuldades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cicero,
      Não sabia que vc tinha tido problemas de saúde! Seu blog é muito bem escrito, não dá para perceber! Gosto muito do que você escreve, muito embora nem sempre concorde... rsrsrs
      Beijos

      Excluir
  9. Nossa Betty que post maravilhoso, tenho vontade de ter um blog, mas os blogs que sigo estão a maioria parados, vc entra e a pessoa pede para segui-la no ista, mas vi ao ler o que vc escreveu que é possível manter um blog. Alias adoro o seu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Cláudia,
      Comece o seu blog que vc não vai se arrepender.
      Eu gosto do Instagram e tenho um para dar um suporte ao blog, mas Instagram é muito raso, blogs são profundos, você pode mergulhar, ir além!
      Beijos

      Excluir
  10. Oi Betty!
    São ótimos motivos. Eu não tenho tido tanto tempo para blogar, mas não tenho coragem de deixar meu blog, pois foi através dele que passei a ter mais conhecimento, fiz amizades, voltei ao artesanato e tive coragem de montar loja virtual, aceitar encomendas pela internet, o que me fez ter menos tempo. A página do Facebook e o Instagram vieram na vida por causa do blog. Muitas blogueiras que me inspiravam abandonaram ou acabaram com seus blogs. Mas, eu sigo mesmo que seja devagar.
    Obrigada por sua visita!
    Bjo.

    ResponderExcluir
  11. Minha razão para começar o blog não se distancia muito da sua... meu pai estava de cama, com Alzheimer, e eu passei praticamente reclusa por 6 anos, cuidando dele. O blog foi minha janela para o mundo. A outras razões que você numerou são as que tenho, também, para manter o meu. É sempre muito bom ler o que vc escreve e aprendo muito com vc. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jussara,
      Não citei aqui, mas além do CA de mama, eu tb tive que lidar com a Doença de Alzheimer de minha mãe. Eu comecei o blog em março e ela faleceu em abril, mas já estava internada há um bom tempo, pois sou filha única e não tinha como me tratar.
      Beijos

      Excluir



SUBIR