O fim dos blogs - Retrospectiva sobre os blogs e redes sociais

19 de setembro de 2018 16 comentários

O fim dos blogs - Retrospectiva sobre os blogs e redes sociais
Vamos falar sobre blogs e redes sociais

Se você está pensando em começar um blog ou dar um tempo com o seu blog, então é bom que saiba o que anda acontecendo com os blogs e que ter blog ainda pode dar certo.

Eu virei blogueira em 2010, então posso me considerar uma decana entre as blogueiras e sempre leio e ouço que tal ano será o ano do fim dos blogs, mas ano acaba, ano começa e os blogs continuam.
Muita coisa mudou na blogosfera e vejo com tristeza alguns blogs importantes parados, necessitando de alguém que tire o pó dos mesmos.

Blogs que morreram e foram enterrados


Alguns morreram de vez e foram enterrados, e isto se deu, não por serem blogs irrelevantes ou não terem conteúdo, mas sim por cansaço da blogueira ou falta de jogo de cintura de quem comandava o blog. Para exemplificar, e sei que a maioria não vai lembrar, mas tinha um blog ótimo chamado Vende na Farmácia. Ele era administrado por mais de uma blogueira, e as garotas experimentavam maquiagens, perfumes, hidratantes e outros cosméticos que são vendidos em farmácias.

O Vende na Farmácia era top, tão top que a fama começou a subir na cabeça das comandantes do pedaço. Você ia deixar um comentário e encontrava um recado nada amistoso dizendo que não aceitavam selinhos e outros memes. Selinhos e memes era uma brincadeira que circulava entre as blogueiras, que ajudava na promoção dos blogs. Eu particularmente não gostava, pois atrapalhava o andamento do blog e só interessava às blogueiras, mas não aos leitores que não tinham blogs. Tudo bem não aceitar, mas na verdade elas tinham uma recusa pronta que só faltava xingar quem pensasse em mandar um selinho para elas.



O fim dos blogs - Retrospectiva sobre os blogs e redes sociais
Muitos blogs fechados 


Se não bastasse a má educação para recusar algo que supostamente seria um presente, mudaram a interface do blog para um modelo que só abria bem no Firefox, no Chrome e no Internet Explore (que era o mais usado na época), a tal interface não abria direito. Ao serem questionadas sobre o erro da interface, lá veio pedrada, pois as administradoras, em vez que reconhecerem o problema, tentaram convencer que todas as leitoras deveriam usar o Firefox, e que quem não usasse era burra.
Deu no que deu, o blog morreu.

Blogs que morreram e não foram enterrados


Outros morreram por cansaço da blogueira, como o Phinérrima (fui verificar e morreu, mas está insepulto desde 2012); o Consuma Com Moderação (também parou em 2012 e está caindo aos pedaços pois as imagens estão sumindo) e tantos outros.

Como e quando começaram os blogs


Os blogs inicialmente começaram como diários on line e se popularizaram a partir de 2.000. A maioria dos blogueiros se escondiam no anonimato e aproveitava o espaço dos blogs para exporem problemas pessoais, com vizinhos, doenças, posições políticas pouco ortodoxas, vícios alimentares como anorexia e bulimia e outros perrengues mais. Se você garimpar direitinho ainda vai encontrar alguns blogs jurássicos que seguem este estilão de muro das lamentações.

A evolução dos blogs para blogs de nicho


Os blogs foram evoluindo, os blogueiros saindo do anonimato, e os blogs passaram a trabalhar por nichos, que é o que você vê ainda hoje, como no caso de blogs de notícias, blogs de literatura, blogs de moda, blogs de decoração, artesanato e por aí vai. Acho que a descoberta dos nichos foi o ponto alto dos blogs.



O fim dos blogs - Retrospectiva sobre os blogs e redes sociais
Facebook e a sua incrível capacidade de acabar com os blogs


Facebook e a primeira balançada dos blogs



Quando o Facebook apareceu em 2004 e começou a ganhar adeptos em 2005, parecia que os blogs iam sumir. Blog é difícil de lidar, você precisa de inspiração, tempo, um bocado de conhecimento sobre blogagem, precisa saber lidar com imagens e um monte de coisas. O Facebook não exigia nada. Bastava ir lá, escrever qualquer coisa e todo mundo via. Demorou um tempão para perceber que o Facebook não exigia nada, mas também não dava nada em troca.

Depois da avalanche do Facebook sobre os blogs, sobreviveram as blogueiras que tiveram a visão de conservar o seus blogs ao mesmo tempo que postavam no Facebook. Quem debandou para o Facebook, sem se preocupar com o blog, ganhou milhares de seguidores vazios na rede social, que não viam nada que era postado e muitas vezes sequer eram reais. Em dois tapas dava pra ver que muitas páginas era “frangos com hormônios”, ou seja, fan pages cujo administrador comprava seguidores oferecidos pelo próprio Facebook, pareciam páginas cheias de gente, mas era gente de mentira, que não fala, não escreve, não interage, e principalmente não compra nada.

E assim os blogs grande e parrudos sobreviveram ao Facebook, como é o caso do Fashionismo, Lala Noleto, Lala Rudge, Chata de Galocha, entre outros.



O fim dos blogs - Retrospectiva sobre os blogs e redes sociais
Que aí é youtuber?

Quando o YouTube virou a bola da vez



Daí veio a notícia que a bola da vez era o YouTube.

G’zuis! Nunca vi tanto vídeo ruim na vida!!! Tem vídeos de tudo! Tem vídeo de criança que está ficando famosa com a sua coleção de bonecas. Tem vídeo de literatura (se você conseguir chamar qualquer livro de literatura, então vai encontrar muitos por lá), tem vídeo de maquiagem, de culinária, costura, marcenaria, vídeo de ensinar a gravar vídeo, e por aí vai.

Embora muita gente tenha migrado para o YouTube e abandonado os blogs, não é uma rede social fácil de lidar, pois pertence ao Google e como os blogs tem uma série de exigências para conseguir alguma visibilidade. Você precisa de muito conhecimento, técnica e uma boa dose de sorte para cair no gosto dos inscritos no seu canal.

A diva mor do YouTube é e sempre foi a Camila Coelho, que inicialmente começou com vídeos de maquiagem por lá e soube se reinventar como blogueira de moda. Hoje ela ocupa o topo das influenciadoras digitais do mundo e é presença requisitada em toda Fashion Week importante.

Os empreendedores digitais apontam uma solução para que você não tenha surpresas desagradáveis com o YouTube, pois a plataforma pode eliminar o seu canal sem explicar a razão, como acontece em todas as demais redes sociais (com exceção do blog): a solução é não abandonar o blog e colocar os vídeos que você fizer no YouTube, como parte de um post, que é o que a maioria das blogueiras têm feito.

Por que eu não tenho YouTube?


Muita gente me cobra a falta do YouTube no meu blog, mas a verdade é que minha voz foi sequelada por uma cirurgia de tireoide e hoje tenho uma voz baixa, rouca e que muitas vezes falha. Se nem gente com voz boa tem se saído bem por lá, é melhor eu não pagar este mico.



O fim dos blogs - Retrospectiva sobre os blogs e redes sociais
A hora e a vez do Instagram

Instagram. Será que agora os blogs acabam de vez?


A rede social do momento é o Instagram. Até outro dia eu postava automaticamente por lá, mas não dava a mínima atenção à rede, pois tenho uma rede social que sustenta o meu blog e eu recomendo muito para quem está começando, o Pinterest. Ainda vou fazer um post sobre o motivo que você deve apostar no Pinterest, mas já vou adiantando que ele pode ser a alavanca principal do seu blog.
Hoje estou correndo atrás do prejuízo por ter demorado muito para ir para o Instagram.

Mais uma vez as blogueiras estão correndo para o Instagram e abandonando o blogs, da mesma maneira que muitas fizeram quando o Facebook apareceu.

Se você for ao blog da Cris Guerra (o antigo Hoje Vou Assim), vai ver que está jogado às traças, pois ela migrou com tudo para o Instagram. Outras blogueiras famosas estão postando menos, mas ainda postam, como é o caso da Lu do Chata de Galocha, da Vic do Dia de Beauté, da Lala Noleto e tantas outras mais. Todas elas estão trabalhando maciçamente no Instagram e só seguram o blog como forma de sustentação, mas dá para sentir que os blogs deixaram de ser prioridade, o foco é no instagram.

Tem um detalhe, para você bombar no instagram, você precisa de um blog, ainda que seja um blog mais simples.

Fashionismo e o seu incrível sucesso como blog


Na corrida de baratas tontas das blogueiras para outras redes sociais, uma se manteve firme e blogueira, a Thereza Chammas do Fashionismo. Enquanto todos os blogs estão perdendo relevância, o Fashionismo continua crescendo com posts diários, e suporte do Instagram, Pinterest, Facebook e Twitter.

O blog dela é um sucesso e continua colocando publiposts, coisa que se tornou raríssimo nos últimos tempos em qualquer blog.

O Fashionismo é a prova de que se você se mantiver firme e fizer um serviço bem feito, pouco importa quantas redes sociais surjam, você pode e vai ganhar dinheiro com blog.

A grande sacada do Fashionismo foi não ignorar as demais redes sociais, mas priorizar o blog.

O problema de levar ao mesmo tempo várias redes sociais além do blog


Eu mesma estou apanhando ao me ver emaranhada em muitas redes sociais. Estou me restringindo ao blog e criando suporte no Pinterest e Instagram, ainda assim me vi obrigada a diminuir o número de postagens semanais.

Se você tem um blog vai ter que descobrir qual a rede social você se dá melhor, e se agarrar firme a ela para que ela sirva de lastro para o seu blog, mas não dá para deixar de lado o Instagram, pois se você ficar fora dele, vai ficar fora do mundo digital.



O fim dos blogs - Retrospectiva sobre os blogs e redes sociais
E agora, para onde vamos?


Dá para ganhar dinheiro com blog?


Dá sim. Nunca vivi de blog, mas tinha meses que tirava dois salários mínimos no blog, o que dava um bom extra nos meus ganhos. Ganhava com publiposts, citações, divulgações no Pinterest e nunca precisei correr atrás de anunciantes, pois eles vinham a procura de espaço no blog. Hoje a coisa mudou.

Os publiposts estão caindo de moda e só empresas muito pequenas e sem capacidade para pagar o que valem é que ainda os procuram. Se você for apostar neste tipo de ganho, esteja aberta para ganhar pacotes de bolachas, calcinhas, chinelinhos de borracha, cosméticos para cabelos de marcas pouco ortodoxas e outras tralhas mais.

Para nós blogueiras sobraram as afiliações. Algumas são boas, como é o caso da RewardStyle (ainda não vi dinheiro, mas dá status, pois só entra quem tem grife), outras podem comprometer o seu blog.

Ainda dá para ganhar uns trocos com os anúncios do Google, mas eu sou um pouco resistente em colocar um anúncio no meio de um texto e desviar o foco de quem está lendo. Talvez um dia eu perca o preconceito e encare mais anúncios no Google no blog.

O que fazer, como agir


Os blog estão passando por uma transformação, assim como deixaram de ser diários pessoais e viraram blogs de nicho, agora estão funcionando como suporte para outras redes sociais. Deixaram de ser o principal e estão virando secundários, mas ainda têm muita importância e não dá para saber se vão sofrer uma nova virada e voltarem a ser o item principal para qualquer influenciador.

Se você está começando um blog eu recomendo que comece já focando em outras redes sociais e atrelando o seu blog a elas.

Se você está pensando em parar o seu blog, não pare, diminua o ritmo e procure dar suporte com outras redes sociais, mas conserve sua casa, que é o blog, limpa e bem cuidada.

Como estamos no meio de uma transformação importante dos blogs, não dá para dizer para onde estão caminhando, mas fique atenta e faça o melhor possível. Blogueira ainda é uma profissão e pode voltar a ser uma boa profissão.


Fotos Unsplash: Rawpixel, Jason Blackeye, Tim Bennett, Avel Chuklanov, Georgia de Lotz
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

16 comentários :

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá Betty, pois é, a concorrência das redes sociais com os blogs está ferrenha, assim como a internet está para os livros e jornais impressos. Mas eles ainda resistem.
    Não é fácil criar conteúdo em blog, divulgar, etc.
    Sou como você, também tenho muita resistência em colocar anúncios no meio dos textos do meu blog. Além de achar nada estético, pois fica uma poluição visual que você não tem controle, pois não se sabe nem que tipo de anúncio o Google vai colocar lá.
    Porém, tenho visto isto cada vez mais estes anúncios, acho bem desagradável, mas se o assunto for muito interessante, sigo no blog, porém, passo direto pelos anúncios.
    Criei o canal no youtube também a pedido dos leitores, mas fiz do canal um braço do blog, pois no canal eu abordo somente sobre viagens e no blog eu falo sobre beleza, saúde, comprinhas, etc.
    Agora, quem tem um blog, paga hospedagem, dificilmente perderá este terreno, enquanto que as redes sociais são um "empréstimo" que podem nos ser tomadas a qualquer tempo, como já aconteceu com você e com muitas outras pessoas.
    Beijão,
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi ana,
      Tem um blog que eu leio por teimosia: https://osegredo.com.br/. O blog é bom, tem conteúdo, mas tem tantos anúncios que dá vontade de desistir do texto! O pior é que estes anúncios estão se espalhando por todos os blogs. Não sei até quando vamos conseguir resistir, amiga.
      Criar conteúdo em redes scoiais é plantar em terreno alheio! Da´medo!
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Betty! Uma desvantagem de ficar somente no.facebook e Instagram é que existem pessoas que não estão nas redes sociais como meu marido, por exemplo. Mas e mais prático que postar no blog. Vejo que o Instagram parece atingir mais pessoas que o Facebook. Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, o blog permite a entrada de qualquer pessoa, qualquer um pode ler o que escrevemos, mas para visualizar o face e o insta, tem que se cadastrar e criar um perfil. Não tinha pensado nisto.
      Beijos

      Excluir
    2. Só uma observação Betty e Simone: para acessar as postagens do facebook é necessário ter conta sim, mas para o instagram não. Via computador ou tablet, qq um pode acessar, só não acessa os stories, mas as postagens do feed sim.
      Beijos,
      Ana

      Excluir
  4. Estou na blogosfera há quase 15 anos e muita coisa mudou de lá pra cá. Vi várias redes sociais surgindo e sumindo como é o caso do Orkut e Snapchat, por exemplo.
    Estou reformulando meu Pinterest justamente pra atrair leitores para meu blog, mas amo meu cantinho.
    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lulu,
      Na próxima semana vou falar sobre Pinterest, pois é uma rede imprescindível para quem é blogueira e muita gente não está vendo isto.
      O Snapchat já acabou de vez ou ainda está agonizando?
      Beijos

      Excluir
  5. Oi Betty, assim como você e a Lulu e a Celina que são as blogueiras aqui que conheço, também estou no espaço dos blogs desde 2008. Amo o que faço e também não tenho interesse de fazer Canal de Youtube, meu Instagram é pessoal e pouco divulgo o blog nele e a página do Facebook é alimentada apenas quando faço posts no blog. O que mais amo é escrever, compartilhar conteúdo autoral. Como feedback de meu trabalho, tenho publiposts de qualidade e produtos com permutas que acredito e que uso com aval de minha dermatologista , por exemplo, que inclusive tem parceria junto do blog. Então, se tenho uma dermatologista particular, referência em minha cidade, só posso abonar e aprovar aquilo que ela me indica. E sendo assim tenho como princípio divulgar a verdade porque sendo conhecida em Porto legre não posso divulgar o que não aprovo e minha médica também não arriscaria usar seu nome em uma fraude. Também recebo roupas e sapatos como os da Jorge Bischop que recebi por um ano para divulgar no Instagram e outras parcerias. Todas as parcerias são pelo nicho daquilo que me propus a fazer, associar minha imagem a mulheres 50+ e 60+. Então é óbvio que fico muito feliz por ter este retorno financeiro também. Para se manter na blogosfera não é fácil e temos que ter muito amor por aquilo que fazemos, gostar de pesquisas e ter muito compromisso com atualizações. Somos poucas que se mantiveram e assim será se continuarmos acreditando, nos atualizando e gostando daquilo que nos propomos a fazer. Beijos!
    www.janeisatomas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fico me perguntando até quando os blogs, com o formato dos blogs que temos, vai sobreviver. Tem horas que acho que está com os dias contados, pois tem muita gente indo embora, e gente boa!
      Beijos

      Excluir
  6. OI Betty, tudo bem?
    Há muito tempo não comento (acabei mudando muito meus hábitos nesse sentido, rsrs) mas sempre venho por aqui. Quis muito comentar pois tb tenho blog desde 2010, e vi todas essas transformações que descreveu, mas como toda novidade nesse meio me encanta eu acabo querendo experimentar um pouco de tudo. Hoje eu percebo exatamente no que eu quero investir e no que vale a pena investir. Por isos nunca deixei de investir no MSP e considero as outras mídias como "filiais" dele.
    Mas preciso destacar o Youtube, que é realmente um caso de amor! TUDO mudou pra mim depois do YT, minha maneira de encarar o conteúdo, minha maneira de ver o público que me lê (e assiste) e minha maneira de se relacionar com ele. Eu acho que tudo que aparece a gente tem que pelo menos experimentar pra depois saber se vai investir ou não. E vale a pena! POis dessas experiências podem sair muita coisa boa. Mas que o blog vai ser sempre O BLOG, isso vai... não dá pra parar!
    Beijos, Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu,
      Também não tenho comentado muito nos blogs, inclusive o seu, e por falta de tempo, vc sabe como é. Vi que vc está bombando no YouTube, mas estou sem voz para tentar uma experiência desta e sou um bocado tímida! Parabéns pelo seu trabalho no YouTube, poucas pessoas tem tanta qualidade em seus vídeos.
      Beijos

      Excluir
  7. Oiii Betty

    Eu tenho um blog literário e é meu amorzinho, porém tenho notado que as visualizações cairam bastante, e depois de conversar com muita blogueira todas coincidimos nisso, as visualizações andaram despencan geral. Efeito disso é com certeza o Instagram, muita gente prefere o Insta por causa do efeito visual, os textos mais curtos etc. Ainda assim, como foi citado aqui, já vimos tanta rede social nascer e morrer (Orkut, MSN etc) e o blog continua aí, firme, existindo contra todos os prognósticos. O importante é a gente não deixar ele morrer, continuar postando, superar essa maré e as novas modinhas e não desanimar, prova disso taí a Teresa e o Fashionismo.
    Posta sim um texto sobre o Pinterest, sempre quis saber como funciona essa rede, dizem que é essencial pra quem tem blog, e eu não sei nada dela, vou ter que correr atrás do prejuízo.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi alice,
      O texto sobre o pinterest já está pronto e estará on line na próxima quarta-feira. O Pinterest serve para alavancar qualquer tipo de blog, até mesmo blogs literários. Acho que você vai gostar.
      Beijos

      Excluir
  8. Oi Betty...meus modestinhos Blogs estão lá e eu só posto agora quando tenho tempo, o que não está acontecendo no momento, rsrsrs Mas não tenho nenhuma pretensão de ter um super Blog e ganhar dinheiro com ele, então... Se um dia achar que não está sendo mais legal eu paro, por enquanto eu gosto, rsrsrs
    Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jane,
      Adoro o Misturinha Fashion, ele conservou o estilo de blog por amor, o que é muito bom!
      Beijos

      Excluir



SUBIR