Bullying no trabalho é mais comum do que você pensa

28 de novembro de 2018 10 comentários

Bullying no trabalho é mais comum do que você pensa



Eu já sofri bullying no trabalho e mais de uma vez, nem sempre agi da forma correta ao ser assediada por um profissional com quem eu convivia de forma vexativa, mas de certa forma, me tornei PHD em como lidar com bullying no trabalho quando você é a vítima.

O bullying no trabalho se assemelha muito aquele bullying que acontece nas escola, em que um colega é escolhido para ser o “Cristo da vez”, e passa a ser alvo de piadinhas ou críticas indesejáveis de um colega ou de um grupo de colegas, o que faz com que a vítima se sinta constrangida, intimidada ou até mesmo isolada e excluída no ambiente de trabalho.

A lei trabalhista enquadra o bullying no trabalho como assédio moral e todo bullying é assédio moral, mas nem todos assédio moral é bullying, pois o assédio moral pode vir de um superior hierárquico e, normalmente, o bullying acontece entre iguais.

Se você está sendo vítima de bullying no trabalho veja o que deve e o que não deve fazer...


1. Procure saber o que está acontecendo realmente


Procure saber o que realmente está acontecendo com um colega de confiança, mas faça discretamente, sem dar tom de fofoca. Pode ser que você esteja vendo coisas, esteja sensível demais e aquele comportamento seja normal na empresa e o tal bullying não esteja endereçado só a você, mas seja uma prática, prática desagradável, mas geral.

Pode ser que quem está praticando o bullying tenha algum problema (no meu caso a pessoa tinha um problema psicológico imenso e acabou pedindo demissão), mas também pode ser que a pessoa ou grupo esteja de olho no seu cargo e a intimidação pode ser uma maneira de fazer com que você desempenhe mal suas funções e acabe caindo fora.

2. Coloque-se no lugar do agressor ou agressores


Coloque-se no lugar do agressor ou agressores, pois eles devem ter lá os seus motivos para estarem agindo como estão. Normalmente quem é vítima de bullying é aquele que se comporta mais timidamente, que se mantem mais distante. Será que você não está deixando a sua timidez dar espaço ao bullying?

Pode ser também que estas pessoas já estejam acostumadas a agir assim antes mesmo de você chegar na empresa ou departamento e uma conversa franca, sem agressividade, dizendo que não se sente bem com este tipo de brincadeira pode resolver. Diga que está se sentindo intimidada.

3. Converse com o agressor ou agressores


Eu já tive esta conversa com uma chefe que estava agindo de forma intimidadora com todos e ela me promoveu! Mas também já tive este mesmo tipo de conversa com um chefe interino, mega inseguro, e ele passou a me perseguir.  Procure saber com quem está lindando e veja como vai falar com a pessoa ou pessoas.

4. Mantenha distância e profissionalismo


Se o bullying não parar, mantenha distância e profissionalismo. Normalmente as pessoas cansam quando vêm que não estão tendo sucesso.


Bullying no trabalho é mais comum do que você pensa

5. Mantenha sua privacidade


Muitas vezes o abusador ou abusadores podem levar você a ter vontade de responder atravessado nas redes sociais ou nos e-mails da empresa. Ignore qualquer ataque, mesmo que ataquem seus perfis nas redes sociais.

6. Faça provas


Faça provas discretamente. Talvez você precise provar o que está acontecendo. Se a pessoa mandar mensagens nas redes sociais, dê um print. Se contar piadinhas sobre você, dê um jeito de gravar discretamente. Faça provas, pois o bullying é difícil de provar, e se você não conseguir resolver o problema dentro da empresa, provavelmente vai ter que entrar com uma ação trabalhista.

7. Fale com o seu superior


Não leve o problema ao superior de imediato, veja se o bullying está realmente acontecendo, se você tem como provar. É chato passar como a funcionária cheia de mimimi, aquela chatinha que não admite nenhuma brincadeira.

Se você não conseguiu resolver conversando com o colega ou colegas, então é hora de pôr as cartas na mesa para o seu superior, e talvez você tenha que mostrar as provas que tem.

Ninguém é obrigada a levar desaforo para casa, mas tenha bom senso e tudo vai dar certo.


 Fotos: PxHere
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

10 comentários :

  1. nossa, é super complicado né, o bullying está presente em praticamente td lugar, na escola, no trabalho e e até msm na familia, temos que cada vez mais no fortalecer

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Livia,
      Para mim o bullying causa a sensação de injustiça, pois vc não está fazendo nada de errado e está sendo atacada.
      Beijos

      Excluir
  2. Acho meio que impossível se colocar no lugar do agressor nessas horas, né?
    Ele pode ter sofrido ou sofrer algo semelhante, mas nunca será motivo. Porém entendo essa posição e
    às vezes uma conversa pode ajudar. O problema é não se sentir a vontade pra isso =/ Eu já sofri MUITO bullying e do meu próprio chefe e por ele ser o superior e fazer isso, os outros sentiam que poderiam fazer o mesmo e aquilo só me consumindo. Só consegui resolver saindo do ambiente do trabalho e denunciando essa atitude =/

    https://saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clayci,
      Quando eu falo para se colocar no lugar do agressor, não é para se penalizar dele, mas sim para se ver pelos olhos dele, pois às vezes a nossa timidez pode estar dando uma chance para a agressão. Eu já sofri bullying no trabalho e mais de uma vez e em um dos casos não pude fazer nada, pois fui vítima de um corporativismo feroz. Todo mundo sabia o que estava acontecendo, mas o corporativismo travava a ação de todos. Fui muito injustiçada, até que essa pessoa conseguiu me mandar embora para colocar em meu lugar um rapaz que não tinha qualificação nenhuma para o cargo, mas era protegido dele e não fez segredo disto.
      É revoltante!
      Minha única vingança é que profissionalmente ele me arrasou, mas ele é uma pessoa que morre de vontade de ter uma projeção social que não tem. Quando eu entro num ambiente em que ele está, ele fica apagado, escondido, acaba sendo o nada que sempre foi e ali não pode fazer nada contra mim.
      Beijos

      Excluir
  3. Bullying no trabalho é uma situação bem desagradável, desgastante a todos os níveis e muitas vezes bem difícil de resolver.
    Excelente post.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sofri e muito. em alguns casos consegui resolver para melhor, mas em um dos casos fui demitida. É terrível, vc se sente perseguida, não tem muito como revidar, e hoje eu sei que não deve revidar, pois o agressor ou agressores querem que vc revide para dar continuidade ao bullying.
      Beijos

      Excluir
  4. Nossa Betty, imagino que situação terrível deve ser passar por isso. Graças aos deuses nunca sofri bullying no trabalho, nem presenciei atitudes questionáveis nesse sentido. Mas é sempre bom ficar de olho e denunciar sempre, né? Sofrer calada, jamais. Um beijo querida :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sortuda! Muita gente, em maior ou menor grau, sofrreu ou sofre bullying no trabalho.

      Excluir
  5. Oi Betty...já sofri uma vez algo parecido, mas imediatamente levei o caso aos meus superiores e tudo ficou resolvido, a pessoa tem raiva de mim até hoje mas nunca mais me importunou!!!
    Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é duro se indispor com um colega, agora, quando não tem jeito, este é o caminho.

      Excluir



SUBIR