20 de março de 2019

A maior solidão do mundo"



“A maior solidão é a do ser que não ama. A maior solidão é a dor do ser que se ausenta, que se defende, que se fecha, que se recusa a participar da vida humana.

A maior solidão é a do homem encerrado em si mesmo, no absoluto de si mesmo, o que não dá a quem pede o que ele pode dar de amor, de amizade, de socorro.

Vinicius de Moraes”

Tem umas duas semanas que eu soube da morte de uma pessoa que foi muito significativa em uma época de minha vida, e soube dessa morte uns 10 dias após ter acontecido por uma notícia num jornal velho que eu ia colocar no lixo. Esta pessoa morreu sozinha em um apartamento e só descobriram sua morte dias depois devido a sua ausência no trabalho.

Aquela notícia, já velha, me feriu profundamente e está me incomodando até hoje.

Enquanto estivemos juntos esta pessoa me magoou, fez pouco de mim, me deixou só nas piores horas de minha vida. Me deixou tantas vezes que eu já estava me tornando doutora em abandonos. Minha vida estava tão amarrada a dessa pessoa que eu não conseguia me libertar, ele tinha uma força incrível que conseguia me trazer de volta todas as vezes que eu estava procurando outro caminho para seguir que não fosse pisar no rastro dos passos dele. Era uma doença!

Só consegui me libertar de maneira dramática, tão dramática que até hoje tenho receio de falar a respeito, mas fui embora de um jeito que ele não teria mais coragem de me procurar.

As pessoas vinham me falar dele e eu pedia que não me contassem nada, pois eu não queria saber, mas minha cidade não é tão grande assim e às vezes (poucas vezes) esbarrei nele em alguns lugares.

De um homem lindo ele se transformou em um alcóolatra, que transava com meninas de pouca idade sempre as iludindo. Ficou gordo, virou um fumante inveterado e acho que aquela quantidade de cigarros era para pagar a maldade do dia em que contei para ele que talvez fizesse anúncio de uma marca de cigarro, numa época em que o cigarro não estava tão demonizado assim, e ao saber da possibilidade desse anúncio, ele falou que eu ia fazer publicamente o papel de idiota assumindo que eu tinha um vício que acabava com a saúde. Só idiotas fumavam, segundo ele.

Profissionalmente ele era muito bem sucedido, mas só, foi tudo que conseguiu ser. Casou-se e foi péssimo marido, foi pai e não criou o próprio filho, namorou várias mulheres e magoou a todas elas.

Eu só fui o marco inicial da careira de um predador sexual desalmado e acredito que ele tenha me amado do jeito dele. Nunca me aceitou como eu era, mas me amava e tinha uma certa vergonha de amar alguém que já tinha uma filha e era separada.

Quando terminamos eu engoli tudo que eu queria falar para ele, porque não valia a pena dizer nada. Eu evitava vê-lo, pois tinha um medo imenso que ele me trouxesse de volta com suas garras afiadas, ele tinha esse poder e sabia disso, então era melhor manter distância.

Algumas vezes, ao encontrar com ele, pensava que um dia ainda iria falar tudo o que perdemos, tudo o que poderia ter sido e não foi, todo o medo que eu sentia dele! Agora sei que esse dia não vai existir.

Ele foi embora e não deixou saudade para ninguém, foi embora da maneira mais solitária que alguém pode partir. Foi embora e as pessoas com que ele mantinha contato profissional só deram conta de sua partida porque ele faltou ao trabalho.

Foi aí que pensei que não existe maior solidão no mundo do que morrer e as pessoas não saberem que você se foi. De todas as presas que ele colecionou na vida nenhuma ligou para para saber se ele estava bem. A única glória profissional que restou foi a de ligarem para saber porque ele não tinha ido trabalhar.

Quando li o texto do Vinicius de Moraes, pensei nele e vi que ele era um homem encerrado em si mesmo, tão ensimesmado e orgulhoso de seus feitos que acabou morrendo só com seus troféus imaginários.

Foto Verne Ho via Unsplash 

22 comentários:

  1. esse periodo de luto é mesmo bem dificil, e tem muita gente que é assim, se fecha em si mesmo e acaba morrendo sozinho

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um negócio chocante! A pessoa queria ser tanto que acabou só!
      Beijos

      Excluir
  2. Bom dia querida Betty
    Lindo texto ."Mexe" com a gente
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente pensa que está só quando não tem pessoas na nossa volta, mas na verdade está só quando as pessoas evitam pensar na gente e passam a nos ignorar devido ao mal que causamos.
      Beijos

      Excluir
  3. Estou deixando este comentário para dizer que gostei bastante do que acebei de ler aqui neste artigo, inclusive já salvei até meu navegador em meus favoritos.
    Abraços Super Vale

    ResponderExcluir
  4. Que tristeza Betty! E que bom você ter conseguido se livrar desse relacionamento abusivo. É preciso ter MUITA força para sair fora de uma situação dessas, palmas pra você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila,
      Eu evitei usar a palavra abusivo, mas era um relacionamento abusivo mesmo. Hoje sou muito bem casada e vivo muito bem, mas esta pessoa não me dava a mínima chance para seguir a minha vida.
      Beijos

      Excluir
  5. oi Betty

    Vim agradecer sua visita do post da ótica . É muito chato depender dos óculos, foi a primeira vez q fiquei nessa situação.... Pra fazer a cirurgia tem mesmo que ter um grau mais alto.
    Betty este seu texto me impressionou muito! SEu amor próprio falou mais alto felizmente. Com o passar do tempo vamos tendo nossas vivências e das pessoas ao nosso redor e nem sempr eé fácil abri o coração desta forma. Qtas pessoas passam uma vida inteira sem virar o jogo, numa relação doentia. Bem, no final a gente colhe o que planta , mas deve ter sido chocante vc saber assim meio que ao acaso.

    Bjus querida, td de bom pra vc!!
    jeito de casa ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,
      Disse muito... muitas pessoas ficam en=m relções abusivas a vida toda. Tenho uma pessoa muito querida, muito próxima a mim, que está num casamento falido e não sabe como sair devido a dependência que existe eentre ambos.
      Beijos

      Excluir
    2. É muito complicado. Deve ser triste e olhar pra trás e perceber que se dedicou, deu tudo que tinha pra uma pessoa egoísta, muitas vezes desleal. Confiança e companheirismo é tudo!!

      bjus

      Excluir
  6. Betty,
    Acredito que Deus nos dá sinais com as pessoas que passam na nossa vida e algumas ao invés de serem alicerces são âncoras. É uma pena essa pessoa ter morrido sozinha por sua mesquinhez. Por isso temos que que semear o bem ao lado das pessoas e estender a mão a quem precisa.
    Feliz dia do blogueiro!
    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lulu,
      Verdade, esta pessoa nunca foi alicerce, apenas âncora mesmo e como atrapalhou.
      Obrigada pela lembrança do dia do blogueiro, mas ando me sentindo teimosa ao insistir em ter um blog.
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Betty... que tristeza, acho que muitas pessoas morrem assim, sozinhas... mas essa solidão foi cavada ao longo da vida, com atitudes mesquinhas, egoístas e por falta de caráter também.
    Que essa pessoas encontre a Paz!!!
    Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho tomado conhecidomento de muitas destas mortes solitárias, mas esta foi diferente, pois a pessoa cavou esta situação. É triste...
      Beijos

      Excluir
  8. Posso aplaudir?
    Adorei seu blog, voltarei sempre...

    ResponderExcluir
  9. Uau! Estou passada!
    Puxa, não sabia dessa história de sua vida....sinto muito por tudo o que você sofreu com ele e pela pessoa que não soube aproveitar a chance de amar e ser amado por ninguém...
    Imagino seu choque ao ler a notícia, sinto muito mesmo.
    Tão triste saber que há pessoas que não compreendem a beleza que é viver
    Abraço carinhoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris,
      Foi realmente um choque a tal notícia, além do mais o fato de ter chegado atrasada e quase que por acaso, foi como se eu precisasse saber e ele não quiaesse me poupar.
      Beijos

      Excluir
  10. Ele foi uma triste escolha sua. Que bom, saber que você está de pé depois desse vendaval! Abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um verdadeiro vendaval, mas nos tempos atuais não era sequer uma brisa, mas uma brisa que resolveu incomodar no último sopro.
      Beijos

      Excluir
  11. Parabéns por ter conseguido dar a volta por cima e sair desta "morte"em vida em que ele viveu sem tua companhia. Optar pela vida foi a opção mais saudável e inteligente que teu amor próprio te guiou. Beijos!
    www.janeisatomas.com.br

    ResponderExcluir

Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido com
POR LORY DESIGN