Aquela saia justa quando você encontra o ex - Gosto Disto!

21 de agosto de 2019

Aquela saia justa quando você encontra o ex

Aquela saia justa quando você encontra o ex

Quando eu pensei em escrever este post, fui pesquisar no Google e, acredite se quiser, tem um monte de posts sobre como se comportar quando você encontra o ex. Pode parar! O problema de encontrar o ex é a surpresa, normalmente desagradável, que este encontro causa, se não tem surpresa, então não tem problema, se tem surpresa, não tem como estudar antecipadamente como se comportar.

Todo mundo tem um ex (eu tenho uma amiga que diz que não tem, que se casou com o primeiro namorado e está com ele até hoje, mas ela é aquela exceção que confirma a regra), e encontrar o ex, por mais que você esteja linda e maravilhosa, acompanhada pelo seu atual, lindo e maravilhoso, ainda assim vai rolar uma saia justa.


Uma vez, meu marido viajou e, para não ter que me preocupar em cozinhar em casa, fui almoçar num restaurante perto de casa. Mal eu entrei, e um cara (bonitão) começou a dar ostensivamente em cima de mim. Eu não dei a mínima chance e ele estava acompanhado por uma garota loira, bem mais nova que ele, e estava num grupo de amigos, enquanto eu estava sozinha. O cara não queria saber! Passava toda hora pela minha mesa, encarava, a garota que estava com ele começou a me olhar feio e a se pendurar no pescoço do camarada. Fiquei zonza sem me dar conta do que estava acontecendo, afinal não é comum alguém cismar com a gente assim do nada, sem mais nem porquê. Até que caiu a minha ficha: ele era meu ex! Eu não tenha reconhecido de imediato porque fazia mais de 10 anos que eu não via o sujeito e ele tinha engordado muito, ficado grisalho, mas era ele! Daí veio a saia justa total, porque eu o bloqueara mentalmente devido a mágoa imensa que ele tinha me provocado. Foi uma separação muito difícil, dolorosa, e com o tempo eu bloqueei a pessoa.
Não cumprimentei e nem nada. Enfiei a cara no meu prato e desejei não ter entrado naquele restaurante.

Não sei o que é pior...


Encontrar o ex quando ele está muito bem acompanhado e você sozinha

Dá uma sensação de derrota. Quem leu “O Amor Nos Tempos Do Cólera”, do Gabriel García Márques, vai entender bem o que estou falando, pois quando Florentino Ariza encontra Fermina Daza, seu grande amor, acompanhada pelo marido, ele se sente “pobre, feio e triste”. É bem assim, se o ex está bem e você ainda não superou a separação, então vai se sentir mais pra baixo do que cu de pato (desculpe, mas não vejo termo melhor para descrever).

Encontrar o ex quando você está acompanhada e ele sozinho

Dá uma certo gostinho de vitória, vitória besta, mas ainda assim vitória. Afinal quem perdeu foi ele.

Encontrar o ex quando ele está desacompanhado e você também

Já me vi nesta situação e se o ex não tiver visto, é melhor que não veja mesmo. Entre numa loja, tome um café, mas saia do raio de visão dele.
O duro é quando o ex vem todo íntimo, neste caso é melhor cumprimentar, pedir desculpas por estar muito ocupada e se mandar, a não ser que você tenha esperança de reatar com ele (acho melhor não, nunca dá certo, não é mesmo?).

Encontrar o ex quando ambos estão acompanhados

Tem ex que é foda e para se sentir valorizado é capaz de se aproximar e se apresentar para o seu atual dizendo que é o seu ex. Não é uma coisa legal para se fazer, mas se ele fosse um cara bacana, não era ex, não é mesmo? Quando o bonitão faz isso vira a saia justa suprema, pois você fica sem jeito, o atual fica sem jeito e a acompanhante do ex também fica sem jeito.
Se ele fingir que não viu você, ótimo! Siga em frente! Agradeça aos céus e finja que não o viu também.

Por que é tão constrangedor encontrar o ex?


Esse cara sabe seus segredos, sabe seus gostos e tem a sua imagem parada num tempo que já foi. Ele não sabe a pessoa que você é, mas sabe a pessoa que você foi e isso sempre é constrangedor.
O ex pode se comportar com uma intimidade que vocês tiveram um dia e hoje não têm mais.
Ele pode trazer à tona momentos já esquecidos, tantos bons, quanto ruins!
Eu sempre brinco que não sou ex de ninguém, se acabou é fim, morreu, mas a verdade é que muitas vezes os falecidos aparecem e tentam resgatar uma intimidade que já não cabe mais no seu presente, tenha você um atual ou não.
Terrível é quando você encontra o ex e se dá conta que tem vergonha de ter namorado ou se casado com uma tralha como ele! Mas este assunto dá outro post, pois tem ex que dá vontade da gente pedir desculpa pra família por ter feito aguentar o gajo por um tempo.

Não se entusiasme e nem pense em voltar com o ex. Lembre-se de tudo de mal que ele fez, pois senão não seria ex (o tempo transforma em saudade o que deveria ser um aívio), e tenha em mente que ex só serve para estragar aquela música linda que você gostava de ouvir com ele. Desligue o rádio e siga o baile.


Foto PxHere

9 comentários:

  1. Que situação!!! Quando termina bem, ainda fica fácil encontrar por acaso, mas quando nos últimos meses de relação começa aquela rivalidade, é melhor se esconder se encontrar na rua. Fingir que não viu mesmo!! De qualquer forma, a vitória besta da segunda opção ainda é a melhor!

    Ah! Sobre micro-ondas usado, eles já vendem um que foi consertado, aí dura pouco, então nem vale a pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por mais que, em alguns casos, tivesse terminado bem, encontrar era uma saia justa. Eu tinha um ex (que Deus o tenha), que sempre vinha cumprimentar o atual e, vamos lá, enchia o saco!
      Beijos

      Excluir
  2. Olá Betty
    Aaaaaiiiiinnnn já estive em duas situações:
    Na saia justa suprema, o idiota acompanhado, eu acompanhada e ele parou na mesa pra falar nada a ver. Fiquei de cara, meu namorado ficou verde de raiva e a namorada do ex ficou com cara de paisagem. Nossa eu pensei: jura que eu gostava desse traste?
    Mas tb encontrei outro ex quando estava sozinha e pensei que às vezes se as circunstâncias fossem outras e a vida/destino/carreira/sei lá o que/ faz com que sigamos caminhos diferentes, mas o carinho e respeito permanecem, eu acho que amizade verdadeira é um tipo de amor que não acaba.
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse de vir conversar, mesmo estando ambos acompanhados, meu ex sempre fazia. Só que ele faleceu e hoje estou liberta.
      Por mais que tenha terminado bem alguns relacionamentos, eu prefiro não encontrar.
      Beijos

      Excluir
  3. Betty, nesse campo sou muito lúcida. Ex para mim está morto e enterrado. Não mexe comigo. Só se for para me irritar.
    Adorei o post.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que eu digo, não sou ex de ninguém, morreu! Mas aconteceu comigo de apagar de um tanto que não reconheci que o cara que estava dando em cima era um ex!
      Beijos

      Excluir
  4. Graças a Deus, moro loooongeee! Hahaha
    Mas a última vez que o vi, meu marido (na época noivo; mais novo, mais gato, mais tudo q ele!) estava no Brasil. Ele passou, viu e fez de conta que não nos viu.
    Beijo
    Greyce

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Greyce,
      É o caso 2, uma vitória meio besta, mas ainda sim vitória.
      Beijos

      Excluir
  5. Oi Betty... já encontrei ex e fiz que nem vi, outros cumprimentei de boa, mas uma coisa pra mim é certa: passado é passado, tá morto e enterrado, rsrsrs
    Beijosss

    ResponderExcluir

Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido com
POR LORY DESIGN