Me chame pelo seu nome – a descoberta da sexualidade - Gosto Disto!

6 de dezembro de 2019

Me chame pelo seu nome – a descoberta da sexualidade

Me chame pelo seu nome – filme LGBT

Eu tinha programado há um bom tempo assistir Me Chame Pelo Seu Nome, mas fui deixando de lado devido a inúmeros outros filmes para ver e livros par ler. Me arrependi muito ter demorado tanto tempo para assistir.



Me chame pelo seu nome – filme LGBT

Resenha


"Me Chame Pelo Seu Nome" é um filme romântico, porém vai além disto, pois mostra a descoberta da sexualidade por um garoto de 17 anos, nos anos 80.
Elio (Timothée Chalamet) passa as férias com seus pais numa vila no norte da Itália e, todos os anos, seu pai, Sr. Perlman (Michael Stuhlbarg), um historiador e pesquisador de arte greco-romana, recebe um acadêmico para auxilia-lo em seus trabalhos.
Em 1983, o acadêmico que é contratado como auxiliar de pesquisa é Oliver (Armie Hammer), um americano bonito que desperta interesse nas garotas locais, mas também em Elio.
Elio está naquela fase em que está descobrindo a sua sexualidade e tem uma namorada chamada Marzia (Esther Garrel), o que não impede de se apaixonar por Oliver.

Essa paixão vai mudar sua vida para sempre.

Me chame pelo seu nome – filme LGBT

Porque assistir


Me Chame Pelo Seu Nome ganhou um Oscar de melhor roteiro adaptado em 2018, e o ponto de partida foi o livro do mesmo nome, de André Aciman. Devido ao sucesso do filme e do livro, já foi lançado um novo livro que dá continuidade a trama.
É um filme LGBT, mas este não é o foco principal, pois na verdade é um filme sobre a primeira paixão, o primeiro amor que qualquer adolescente vive em sua vida, seja gay ou não, seja do sexo masculino ou feminino.

Me Chame Pelo Seu Nome poderia ter caído num erotismo fácil ou num pieguismo, mas o roteiro foi bem escrito e a direção de Luca Guadagnino, pintou o enredo com cores tênues e muito bonitas.

Me chame pelo seu nome – filme LGBT

Preste atenção



A fala do Sr. Perlman, pai de Elio, no final do filme, assumindo a homossexualidade do filho e confortando-o por seu distanciamento do amante, é de uma beleza impar e comove qualquer pessoa que já tenha se apaixonado quando adolescente.

Me chame pelo seu nome – filme LGBT

Cenários


O filme teve como locação o norte da Itália, na região da Lombardia e as tomadas externas, mostrando a região rural italiana, são muito bonitas.

A vila onde a família de Elio passa os verões, é uma vila do século 16, tipicamente italiana, com mesa de refeições do lado externo, embaixo de árvores frutíferas e com piscina de pedra natural.

Me chame pelo seu nome – filme LGBT


Não dá para não se apaixonar por Me Chame Pelo Seu Nome, mas também não dá para deixar de questionar o comportamento pra lá de permissivo da família para com Elio, afinal ele é um adolescente que está se envolvendo com um adulto, Oliver, sem que a família pareça se preocupar até que ponto isso pode afetar o emocional dele futuramente.
O fato do filme se passar no ano de 1983 ajuda um bocado, por não ter tecnologia e redes sociais para quebrar o romantismo com o transbordo de informações que recebemos hoje.

Mesmo que você tenha o maior preconceito quanto ao homossexualismo, assista a este filme, pois vai gostar de Elio com toda a sua insegurança, paixão, descobertas e intensidade adolescente.




7 comentários:

  1. eu adorei o filme, ele tem um ritmo mais lento de férias na Italia mesmo né ... e trata com delicadeza esse tema da descoberta da sexualidade

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme é lindo e muito súti8l. É filme para ver e rever.
      Beijos

      Excluir
  2. Respostas
    1. Amei o filme, só não me perdoo por ter demorado tanto tempo para assistir.
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Betty... ainda não assisti, mas gosto dos dois atores.
    Assisti The King com o ator que faz o Elio, é muito bom!!!
    Beijosss!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comecei a assistir The King, mas ainda não terminei. O Timothée também fez um filme do Woody Allen que está passando nas capitais e dizem que é ótimo.
      Beijos

      Excluir
  4. Olá Betty, ainda não vi, mas já tinha ouvido falar, agora que assisti aqui o trailer, me dei conta que não posso falhar. O género de filme que adoro, com boas interpretações, música bonita e cenários fabulosos. Beijos. boa semana.

    ResponderExcluir

Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido com
POR LORY DESIGN