Quando você pede ajuda e recebe um não como resposta

 

Decepção

Você já precisou da ajuda de alguém e ouviu um NÃO como reposta? Não é uma coisa fácil de se ouvir e nem mesmo de se processar, pois ninguém gosta de ter que pedir ajuda em tempos difíceis e, quando uma pessoa pede ajuda, o faz porque realmente está precisando.

Eu não gosto de pedir ajuda a ninguém, seja por questões sentimentais, por motivos econômicos ou por motivos profissionais, mas já me vi na situação de ter que pedir ajuda, principalmente por motivos profissionais, e muitas vezes não fui atendida. Nunca tinha recebido um redondo NÃO a nenhum pedido de ajuda, o que não quer dizer que eu tenha conseguido tudo o que precisava pedindo ajuda.

Já ajudei pessoas a minha volta? Sim, muitas vezes e a única vez que tive que dizer NÂO, me dei muito mal, pois a pessoa perdeu a amizade comigo. A pessoa me pediu dinheiro emprestado numa época que eu tinha acabo de mudar de cidade e minha vida estava totalmente desorganizada, inclusive financeiramente. Não tive como ajuda-la, como já tinha feito várias vezes antes, e a pessoa não entendeu minha situação, embora eu tenha entendido a dela.


Atitudes surpreendentes que podem mudar sua vida 

 

Recentemente eu precisei do apoio emocional de uma pessoa em quem eu confiava e para quem eu nunca tinha pedido nada, pelo contrário, já a tinha ajudado financeiramente e apoiado emocionalmente em épocas passadas. Essa pessoa até me ajudou, mas deixou claro que se sentia desconfortável em me ajudar (não com estas palavras, mas disse) e disse que não iria me ajudar mais, disse que esperava que eu não pedisse mais a ajuda dela.

 

Quando passamos por uma situação dessas, de contar com a ajuda de uma pessoa próxima e receber um NÃO como resposta, algumas reações acontecem em cadeia e talvez elas sejam boas para que possamos processar o fato internamente e finalmente aceita-lo.

 

1. A surpresa

A minha primeira reação foi de surpresa, pois não é todo dia que uma pessoa afasta um pedido de ajuda com um NÃO. Foi a primeira vez que me aconteceu, e, vindo de uma pessoa tão próxima e querida, foi um banho de agua fria!

Acredite, você pode até ficar magoada com uma negativa inesperada, mas sua primeira reação será a de surpresa, pois se você estiver esperando pelo NÃO, ele não magoa, ele só confirma o que você esperava.

 

2. A mágoa

Minha segunda reação foi me sentir magoada com a pessoa, pois nunca pedi nada para ela, esta foi a primeira vez (e pode acreditar que também foi a última).

Sou apenas humana e me reservei o direito de me sentir magoada e excluída pela pessoa.

Sim, um NÃO magoa muito e, se você estiver passando por isso, não se sinta culpada por estar se sentindo mal com a pessoa, você é apenas humana e este sentimento é mais do que explicável, não é mimimi.

 

3. Entendendo as razões da pessoa

Acredite, a mágoa vai assentando e ficando pequenininha, pois mágoa é como poeira, ela pode levantar e virar uma tempestade de areia, mas passa, abranda, acalma. A poeira assentada vai estar lá para lembrar do que aconteceu, mas já não irrita os olhos e nem sufoca a respiração, ou entra na boca, é só pó que depositou no chão.

Assim que a mágoa diminui, você passa a entender melhor as razões do NÃO da pessoa. Eu faria o mesmo com ela? NUNCA! E provavelmente você também não faria, mas ninguém pode exigir ou sequer desejar que as pessoas ajam como nós agiríamos, ou ao menos da maneira que esperávamos ou gostaríamos que agissem.

A pessoa não é você, e isto já é motivo o bastante para que você aceite as limitações dela e não queira que ela se encaixe no comportamento que você teria ou esperava que ela tivesse.

Se a pessoa deu um NÃO como resposta para você, pare e analise os problemas dela, as vivências dela e até mesmo o momento que essa pessoa está enfrentando.

Quando analisamos com mais clareza a pessoa com quem estamos lidando, acabamos por entender que o erro foi nosso por pedir ajuda para a pessoa errada.

Assumir o erro na escolha da pessoa, faz com que não nos responsabilizemos pela sua negativa, que foi dolorosa na hora, e ajuda com que pare de doer ou incomodar.

 

4. O bloqueio

Pronto, você deve estar pensando que estou querendo dar uma lição de moral ou santidade, pois levei um NÃO e perdoei, mas não é bem assim: eu bloqueei a pessoa em minha mente. Vou falar com ela, como sempre falo, vou comentar sobre uma roupa legal que ela esteja usando ou sobre um tratamento de pele, mas nunca mais vou levar nada que seja sério para ela, seja um problema meu, uma opinião ou uma descoberta (boa ou má). Ela não é alguém em que se possa confiar, é alguém para se conviver com as restrições que o convívio social impõe.

Já bloqueie outras pessoas na vida e passei a conviver com elas de maneira pacífica, não amorosa, mas pacífica, o que é uma coisa que eu considero, se não boa, civilizada.

Não estou dizendo para que você bloqueie ninguém, pois os psicólogos normalmente dizem que devemos enfrentar a situação, expor o que está incomodando para quem nos causou o incomodo, pois bloquear é, de alguma forma, engolir sapo. Mas, não acredito que cuspir cobras e lagartos em cima da pessoa vá melhorar a minha situação ou a dela, acho que pode até piorar!

Se você é dona de uma diplomacia radiante e tem a capacidade de expor o problema sem aumentar o atrito que o NÃO causou, então vá em frente e explique para a pessoa como você está se sentindo, mas não espere nenhuma resposta favorável ou até mesmo coerente da parte dela.

Acho que expor o problema pode servir de desabafo, mas não de solução.

 

Vou ajudar essa pessoa quando ela precisar de mim?

Provavelmente sim, mas vou me sentir confortável em não me envolver em um problema que não é meu e me desvencilhar de forma educada, se eu achar que é a solução mais confortável para mim.


Você já vivenciou algo parecido? Como lidou com isso?

Foto freepik

Compartilhe

Betty Gaeta

Gosto Disto foi criado por Betty Gaeta, publicitária, advogada e blogueira, de Bauru - SP, para falar de moda, beleza, comportamento, viagens, decoração, filmes e tudo o que se refira ao universo feminino.

5 comentários:

  1. Oi Betty,
    Ouvir um "não" como resposta a um pedido de ajuda, dói! Mas, também é uma oportunidade de conhecer ou melhor, de saber, quem a pessoa é realmente!
    Tenha uma ótima noite e restinho de semana!
    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jossara,
      Acho que vc tem razão, mas tem horas que eu vejo que eu realmente sabia com quem estava lidando, só não quis ver.
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Betty, eu nunca passei por uma situação como essa, mas imagino que não tem como a relação permanecer a mesma, especialmente se você nutria algum carinho e consideração pela pessoa. A gente pode até entender a situação do outro, mas fica sempre aquela mágoa lá no fundo, né? :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila,
      Eu nutria e nutro muito carinho por esta pessoa, já a confiança não é a mesma...
      Beijos

      Excluir
  3. Jane Quintela de Carvalho27 de junho de 2021 20:30

    Oi Betty... não é fácil mesmo, com certeza foi uma surpresa, mas eu
    sempre digo que estas coisas acontecem pra gente saber quem são as pessoas
    ao nosso redor... de verdade.
    Beijosss!!!

    ResponderExcluir

Blogs que valem uma visita