O que é beleza e por que somos todas lindas?

 

O que é beleza e por que somos todas lindas?

Insegurança, baixa autoestima e incapacidade de nos vermos como realmente somos são consequências de uma sociedade que - desde cedo - nos habituou a padrões de beleza que não nos pertencem mas que, no entanto, assumimos como nossos. Vou revelar um segredo: SOMOS TODAS BONITAS!


Por que as mulheres se subestima?

De acordo com estudos recentes, apenas 4% das mulheres se sentem bonitas, mas, se este é um número preocupante, ainda mais é o fato de que 59% das mulheres admitem ser pressionadas a serem bonitas. Essa ansiedade autoimposta pela beleza não vem apenas da sociedade, mas também da família, dos amigos e de seu companheiro. A pior consequência de toda essa situação é que cada uma de nós tem dentro de nós uma crítica muito severa que nos afasta do amor-próprio e nos aproxima da inveja da 'beleza' das outras mulheres.


O que é beleza?

Poderíamos dizer que responder a essa pergunta é difícil, mas estaríamos mentindo. Responder a esta pergunta é impossível. 

A melhor definição de beleza que eu li é que, embora beleza seja uma coisa subjetiva, nós sabemos que estamos diante da beleza quando a vemos.

Hoje em dia a beleza feminina está muito ligada à juventude, como se essa fosse uma verdade máxima, mas já andei falando por aqui algumas crianças lindas não se tornam adultos bonitos, alguns jovem bonitos, na maturidade ficam comuns e algumas pessoas mais velhas são lindas.

Dificilmente uma pessoa vai ser lindíssima a vida toda, mas em alguma época da vida ela vai ser.

beleza é um sorriso depois de uma vitória, é uma cicatriz que nos lembra que conseguimos, é um refrão desafinado que nos dá alegria, é a ruga da nossa mãe e o dente que falta de nossa filha.

Muitas vezes é na imperfeição onde nasce a beleza. Os padrões de beleza, sejam brasileiros ou internacionais, na maioria das vezes massificam, daí a pessoa que foge dos padrões, parece ser mais bonita do que as demais.

beleza nunca foi algo absoluto e imutável, quem pensa assim não tem noção do que está falando, pois uma pessoa linda para um grego antigo não corresponde ao que chamamos de beleza nos dias de hoje. Criar cânones de beleza, não só não produz nenhuma outra beleza, como nega a possibilidade de ver a verdadeira beleza.

E quais foram as implicações de toda essa beleza imposta? Conflito, baixa autoestima, insatisfação, desconfiança, desprezo e infelicidade são apenas algumas das consequências da divulgação de um valor distorcido do belo. Beleza é felicidade e não ansiedade, é confiança e não frustração, é alegria e não depressão: então vista-se com seu sorriso mais brilhante, tenha orgulho de sua história e expresse seu potencial ao máximo porque somos todas LINDAS!

 

Leia também:

Não existe mulher feia. Existe mulher interessante ou não


Foto Joel Muniz via Unsplash

Compartilhe

Betty Gaeta

Gosto Disto foi criado por Betty Gaeta, publicitária, advogada e blogueira, de Bauru - SP, para falar de moda, beleza, comportamento, viagens, decoração, filmes e tudo o que se refira ao universo feminino.

4 comentários:

  1. Adorei, me fez lembrar que em uma reunião de familia surgiu o assunto beleza e minha irmã caçula que conhece o que gosto, me questionou "entre o Tiago Lacerda e José Mayer quem você acha bonito? respondi que o Zé, aí surgiu toda as pontuações do que representa a beleza fisica que atrai tantos ou apenas alguns... A mim a "beleza padrão" não encanta, gosto de traços definidos, e pitadas de genialidade regadas a inteligência. Portanto meu padrão de beleza é um Herson Capri e não o Edson Celulari. Acho Zezé Motta divina, Juliana Alves e Carolinie Figueiredo belissimas.... Porém elas não tem na mídia o status de beleza. E além de belas as pessoas que citei tem muito talento, mas mesmo assim não estão com a visibilidade necessária por não estarem dentro do "padrão" criado ao longo das décadas.

    P.S.: sobre o Zé me desencantei totalmente quando soube das violências cometidas por ele, não deixo de admirar o talento e a "beleza" física, mas a beleza moral ficou abalada.

    Muita Luz e Paz
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O caso do Zé foi realmente abalador, mas vamos esquecer o comportamente e ver só o lado físico: sim, é um homem interessante, mas não acho bonito, nunca achei. Sou mais o Thiago Lacerda.
      Beleza é subjetiva, existe em uma época histórica, existe em uma fase da vida, daí a dificuldade de definir.
      Beijos

      Excluir
  2. A beleza, além de ser subjetiva, é muito relativa. Depende de como se vê, do momento que estamos passando. Depende de uma série de fatores. Eu, por exemplo, tem dias que me acho divina, linda, já tem outros dias que não me acho tanto. Mas tenho certeza que todas somos lindas. Temos que fugir dos estereótipos, da padronização da beleza e termos olhos para ver com mais profundidade, pois é ai que se encontra a verdadeira beleza. Eu sou linda!!!! Somos todas lindas!!!!! Bjs. Laura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laura,
      Eu escrevi o post pensando em mim, confesso, pois brigo muito comigo e dificilmente consigo me gostar fisicamente (intelectualmente é outro caso).
      Todas nós precisamos parar com cobranças bobas.
      Beijos

      Excluir

Blogs que valem uma visita